Motorista ? amea?ado e tem escopeta apontada para a cabe?a durante arrast?o em ?nibus de JP

31
COMPARTILHE

Um motorista de transporte coletivo que trabalha na linha 701, ligando o bairro do Alto do Mateus, na Zona Oeste de João Pessoa, ao Centro da Capital, teve uma escopeta apontada para a cabeça durante um arrastão realizado por três bandidos por volta das 16h da sexta-feira (10). Além do motorista, os bandidos ameaçaram o cobrador do coletivo e os passageiros, levando dinheiro, bolsas, celulares e carteiras, antes de fugirem.

Leia também:

* Preso suspeito de apedrejar ônibus e provocar acidente com 60 feridos em JP; vídeo

* Motorista é esfaqueado durante assalto a ônibus na Grande João Pessoa

De acordo com uma testemunha que estava dentro do ônibus, os bandidos, sendo dois homens e uma mulher, fingiram ser passageiros e entraram no coletivo nas proximidades da rodoviária da Capital.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Poucos metros depois, um dos dois homens e a mulher passaram pela roleta enquanto o outro bandido ficou próximo ao cobrador, anunciando o assalto e sacando a escopeta, que estava dentro de uma mochila, apontando a arma para a cabeça do motorista.

“O coletivo estava lotado e os bandidos que passaram na roleta começaram a recolher bolsas, carteiras, celulares e dinheiro dos passageiros, além do dinheiro do cobrador, e o outro estava apontando a arma para o motorista, ameaçando atirar caso ele fizesse alguma coisa. A ação durou cerca de cinco minutos. Depois de pegarem tudo, eles pediram para o motorista abrir a porta”, disse a testemunha.

Segundo a testemunha, os bandidos desceram nas proximidades da Ilha do Bispo, mas foi no momento da saída que os eles quase atiraram no motorista.

“Na hora da saída, tanto a mulher como o homem que recolheram nossos objetos gritavam a todo o momento para que o comparsa atirasse na cabeça do motorista. Ele só não atirou porque os passageiros intervieram dizendo que o motorista não tinha feito nada, pedindo para que ele não fosse morto. Nós que somos passageiros vivemos amedrontados, toda semana ocorrem dois ou três assaltos na linha 701” concluiu a testemunha.

Após o assalto, o motorista conduziu o ônibus até o ponto final do Alto do Mateus e em seguida se dirigiu a garagem da empresa São Jorge, responsável pelo coletivo.

O Portal Correio tentou contato com o 1º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela segurança na área onde ocorreu o crime, para saber sobre o policiamento no local e ações que combatam a criminalidade nos ônibus da linha 701, mas não teve as ligações atendidas.

O Portal Correio também tentou contato com a empresa São Jorge, para saber quais as outras ocorrências de assalto foram registradas pela empresa, mas também não teve as ligações atendidas.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas