Início Geral

Movimentos interditam duas rodovias estaduais e deixam trânsito parado em parte da PB

Cerca de 400 famílias dos Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e Sem Terra (MST) interditaram na manhã desta segunda-feira (7) duas rodovias estaduais na Paraíba. As mobilizações aconteceram na PB-044, entre as cidades de Mari e Guarabira, e na PB-071, que liga os municípios de Sapé e Capim. O protesto começou as 7h e terminou por volta por volta do meio dia.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Segundo Eva Vilma, uma dos integrantes do MST, os manifestantes exigiam uma audiência com o Incra para resolver questões de conflitos agrários da região da Zona da Mata, com as Prefeituras de Mari, Sapé, o Ministério Público e a Companhia Estadual Habitação Popular (Cehap) para dialogar sobre a construções de casas para as famílias acampadas na região. Houve a informação de que a manifestação teria relação com um acordo descumprido pelas prefeituras, mas Vilma não soube precisar se haveria ligação.

De acordo com o capitão Melquisedec Lima, comandante da 3ª companhia de Sapé, o movimento foi pacífico e o trânsito foi fechado nos dois sentidos das rodovias, mas, a Polícia Militar interveio na mobilização e um acordo com os líderes foi firmado e os veículos liberados para passar a cada cinco minutos.

“As estradas foram interditadas com troncos de árvores e pedras, mas tudo transcorreu dentro da normalidade. Não houve fogo e os grupos se dividiram e ocuparam as duas estradas. A Polícia Militar acompanhou tudo e após acordos com os líderes houve a liberação total das rodovias”, falou o policial.

Famílias ocuparam às rodovias

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.