Início Saúde

MP pede que Estado garanta imunossupressores a transplantados

Secretaria de Saúde também deve informar falta ou iminência de desabastecimento dos medicamentos Tacrolimo ou Tacrolimus
Remédios
Medicamentos imunossupressores são usados para evitar rejeição de órgãos transplantados (Foto: Fotos Públicas)

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou, nesta sexta-feira (12), à Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) que mantenha o estoque de imunossupressores suficiente para atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que dependem do medicamento.

A recomendação expedida pela promotora de Justiça de João Pessoa, Maria das Graças de Azevêdo Santos, diz ainda que a secretaria deve informar a falta ou iminência de desabastecimento dos medicamentos Tacrolimo ou Tacrolimus (FK 506) e Micofenolato de Sódio.

A promotora de Justiça explicou que a medida foi adotada em razão de notícias sobre a falta do principal medicamento utilizado na rede pública de saúde do País para evitar a rejeição dos órgãos transplantados, o que trouxe uma grande preocupação aos pacientes e seus familiares.

Maria das Graças ainda defendeu que é inadmissível o desabastecimento de medicamentos imunossupressores na rede pública de saúde. “O desabastecimento de medicamentos no âmbito do SUS já é um acontecimento muito corriqueiro no nosso País. Todavia, determinados tipos de fármacos são inadmissíveis de serem alcançados pelo desabastecimento, como é o caso dos imunossupressores”, argumentou.

Perguntada sobre o problema pela reportagem do Portal Correio, a SES afirmou que no momento há medicação em estoque para quem precisa.

Palavras Chave

ParaíbaSaúde
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.