Moeda: Clima: Marés:

Mulheres participam de mutirão de implante de dispositivo intrauterino no Instituto Cândida Vargas

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Instituto Cândida Vargas e a área técnica de Saúde da Mulher, realizou, nesta quinta-feira (28), um mutirão para implante de dispositivo intrauterino de cobre (DIU TCu) em 40 usuárias atendidas na Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital. Nesta sexta-feira (29), a ação continua no ambulatório do ICV, a partir das 8h.

A campanha surge de uma necessidade de divulgação e ampliação dos métodos contraceptivos de longa duração como potente ferramenta de combate à mortalidade materna, oportunizando ainda à mulher a decisão sobre seu planejamento reprodutivo e sobre o momento ideal e seguro para sua gestação.

Durante o dia, houve uma roda de conversa com os profissionais responsáveis pela inserção e as usuárias para reforçar as orientações, retirar eventuais dúvidas e diminuir os anseios.

Para Evy Carolina, estudante de sociologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o serviço é fundamental para as mulheres que desejam proteção. “Esse é um projeto que cuida da saúde da mulher, principalmente quando a gente pensa no uso do anticoncepcional, que a longo prazo vai trazer vários riscos a trombo, à infertilidade, então, eu acredito nesses projetos”, disse.

Segundo a coordenadora do ambulatório, Viviane Meneghetti, este serviço é ofertado ao longo de todo o ano, de segunda a sexta-feira, podendo a mulher comparecer ao setor de planejamento familiar, portando documento de identificação, cartão do SUS e informando sobre o desejo de uso do método para que seja beneficiada.

“O DIU de Cobre é um dos métodos contraceptivos mais utilizados no mundo com alta efetividade e poucas contraindicações, sendo necessária apenas a exclusão de gestação e de alguns processos infecciosos para sua inserção”, informou a coordenadora.

Integrando as ações do projeto ‘Tudo Rosa’, as mulheres que realizaram o procedimento já haviam manifestado interesse para as ações de planejamento reprodutivo as suas respectivas Equipes de Saúde da Família. Para serem inseridas na ação, elas precisaram passar por uma consulta com médico para orientações sobre a colocação do dispositivo, além de apresentar exames como ultrassom transvaginal dos últimos quatro anos, um exame citológico recente, dos últimos seis meses, e teste negativo de gravidez.

Tudo Rosa – O projeto tem como objetivo sensibilizar a população sobre a importância de ampliar o olhar sobre o cuidado com a saúde da mulher durante todos os meses do ano e não só nos meses onde já existem campanhas consolidadas no mundo, como em outubro.

DIU – É um método contraceptivo bastante eficiente, reversível e que pode ser utilizado por um período de tempo prolongado. Consiste em uma pequena estrutura em formato de ‘T’ que é inserida no interior do útero da mulher, que pode ou não liberar hormônios, dependendo do tipo indicado para a necessidade de cada mulher.

Existem vários tipos de DIU. Na Rede Municipal, o procedimento é feito em ambulatório e o dispositivo utilizado é o DIU de Cobre, uma opção não hormonal, segura e de longa duração.

*Conteúdo de responsabilidade da Prefeitura de João Pessoa

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.