Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Não tenho medo de perder espaço para ‘algum Cunha Lima’, diz Nonato

O chefe de gabinete do Estado e presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, disse nesta segunda-feira (26) que vai deixar o cargo no próximo dia 30 para disputar uma vaga na Câmara Federal. Ele conversou com o Portal Correio sobre o rumo do partido nas eleições de outubro. Ele ainda comentou que não teme perder espaço para o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), que poderá migrar para o PPS.

Permanecendo na base governista em apoio ao projeto de Coutinho que trabalha para eleger João Azevedo (PSB), Nonato disse que esse caminho de permanência é natural. O secretário salientou que depois do congresso nacional da legenda, que oportunizou a Paraíba em ter mais destaque estadual com protagonismo, os trabalhos vão avançar, mas garantiu que “as decisões finais só acontecem em convenções”.

Nonato fez uma observação acerca do ingresso de novos filiados ao partido e disse que esse movimento é visto com muita positividade. “É positiva essa chegada. Essas lideranças que não só somam, como trazem novas luzes para o partido. Nos sentimos felizes e sabemos que esta escolha é por sermos um partido limpo e com histórias para contar para o Brasil”, justificou o secretário.

Ao ser questionado sobre a possível ida de Pedro Cunha Lima ao PPS, Nonato disse que não tem medo de perder espaço no partido para “algum Cunha Lima”. O secretário do governo Coutinho foi bem enfático ao dizer que o PPS não trabalha dessa forma e que “qualquer liderança que vier para somar é bem vinda”, mostrando domínio sobre sua posição dentro do partido.

Sobre o rumo da campanha em favor do secretário João Azevedo, Nonato disse que é um grande nome e que acertaram na escolha, pois não há nenhuma contestação entre o PSB e entre os partidos aliados.

Na oportunidade Nonato esclareceu sobre os possíveis atritos entre o governador Coutinho e a vice-governadora Lígia Feliciano. “O que existe são funções constitucionais diferenciadas entre eles, nas quais cada um desempenha seu respectivo papel”.

Sobre o PDT, Nonato acredita que o partido de Lígia estará apoiando João Azevedo, pois vem defendendo o projeto do governo há bastante tempo. “Não vejo motivo nenhum para o PDT sair da base do governo”, finalizou.

Por: Sabrina Barbosa

Comentários

acyr disse:

Nonato, será que voce realmente sente o que diz. Voce se julga o tal, porém na verdade teme perder o PPs, se tal ocorrer voce perdera a boquibnha.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.