Início Geral

Nem Cartaxo, nem Gervásio

Após testemunhar a chegada das águas do São Francisco a Boqueirão, o governador Ricardo Coutinho deu entrevista reveladora sobre sua sucessão. Deixou claro que ele não defende aliança para 2018 com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e que o nome do deputado Gervásio Maia (PSB) não foi cogitado para candidato a governador.

Há alguns meses Ricardo Coutinho afirmou que não abriria mão do comando do processo sucessório no seu bloco. Provou que a rédea está em suas mãos e que será ele quem decidirá o tempo para esse debate. Assim, não poupou o adversário e nem o companheiro de partido.

Logo após a reeleição de Cartaxo, alguns aliados de Ricardo passaram a prever um racha na aliança oposicionista, alegando a impossibilidade de conciliação dos projetos das estrelas do bloco que reúne, entre outros, PMDB, PSDB, PSD e PP. Projetavam seu retorno ao campo governista, com a possibilidade de ser o candidato a governador.

A tese foi publicamente assumida pelo deputado Trócolli Júnior (Pros), que ponderou ser imbatível uma união do PSB com PMDB e PSD. Sua proposta isolaria o PSDB de Cássio Cunha Lima, que se for tentar a reeleição no próximo ano será adversário de Ricardo Coutinho.

O governador não avalizou a ideia. Não quis sequer perder tempo comentando-a. Gastou saliva insistindo que não é tempo de fazer o debate sucessório e pontuando que ao povo interessa que os gestores foquem nas soluções dos problemas coletivos.

Depois disso, não foi surpresa a resposta que deu sobre Gervásio Maia, que chegou a ser apontado por vários deputados como opção do bloco liderado pelo PSB para o governo.

Ricardo não floreou: disse que ainda não houve nenhuma discussão sobre nomes no partido e atribuiu sua cotação à imprensa. E não colocou panos quentes depois dessa dura resposta, apesar de se tratar do presidente do Legislativo, com poder para atrapalhar sua vida.

A concessão foi acrescentar que se Gervásio quiser ser avaliado “no momento oportuno”, como aliado poderá fazer isso, mas “como qualquer outro companheiro pode”.

Certa está Lígia Feliciano, que mesmo diante da possibilidade de assumir o governo, evita polêmica.O debate será no tempo de Ricardo.

TORPEDO

O partido, em nenhum momento, começou a discutir nomes. Quem primeiro começou foi a imprensa. Não houve nenhuma discussão sobre nomes.

Do governador Ricardo Coutinho, garantindo que o PSB ainda não trata de nomes para sua sucessão.

Boa notícia 1

As obras do Eixo Norte da transposição serão retomadas ainda este mês. O contrato com o consórcio EMSA-SITON, vencedor da licitação, foi assinado ontem. O ministro Helder Barbalho garantiu inauguração este ano.

Boa notícia 2

O senador Cássio Cunha Lima não poupou elogios ao governo federal, que segundo ele, dá mais uma vez prova de que a transposição é uma prioridade para garantir maior oferta de água as populações do semiárido.

Campanha…

O mandato do procurador geral de Justiça Bertrand Asfora termina em agosto. As regras para sua sucessão já foram definidas. A lista tríplice será eleita no dia 29 de julho, com registro de candidaturas em junho.

… no MPPB

Valberto Lira, Clístenes Holanda, Amadeu Lopes e João Geraldo Barbosa estão entre os citados para a vaga. A lista tríplice será encaminhada ao governador Ricardo Coutinho, a quem cabe escolher o sucessor de Asfora.

ZIGUE-ZAGUE

Lula perdeu ação contra Delcídio do Amaral, que revelou ter sido ele o mentor do esquema para evitar delação de Néstor Cerveró. Ainda terá que pagar R$ 225 mil de custas.

Léo Pinheiro, da OAS, contou a Sérgio Moro que foi orientado por Lula a destruir provas durante Lava Jato e confirmou que o triplex é dele. Queda e coice.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.