Moeda: Clima: Marés:
Início Saúde

Nove médicos pedem demissão do Hospital Infantil do Valentina e sindicato orienta que população busque UPAs ou Arlinda Marques

Neste mês de abril, há esquemas incompletos e alguns plantões contam com três, dois ou apenas um pediatra
Médicos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nove médicos do Hospital Infantil Municipal do Valentina pediram demissão e a saída dos profissionais já prejudica o atendimento na unidade. Em nota, o Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed-PB) disse que há desfalques constantes na escala de pediatras. Neste mês de abril, há esquemas incompletos e alguns plantões contam com três, dois ou apenas um pediatra.

“Nos três casos, a quantidade de profissional é claramente insuficiente para atender a população, que busca o hospital que é referência no atendimento de urgência infantil e que é porta de entrada da rede de urgência e emergência”, aponta o Simed.

O Sindicato dos Médicos orienta que a população considere procurar outros pronto-atendimentos como UPAS ou Hospital Arlinda Marques, que desde a última terça-feira (12) voltou a atender casos de síndrome gripal. Outra alternativa para os casos sem urgência são as Unidades de Saúde da Família (USFs).

A Secretaria de Saúde de João Pessoa já está ciente do problema. Nesta terça-feira (19), em comunicado oficial, a pasta reconheceu que a escala de médicos foi comprometida no Hospital Infantil do Valentina.

“Neste momento a gestão está contratando, em caráter de urgência, novos médicos. Outrossim, enquanto a demanda é solucionada, foi determinada a reabertura imediata da ala pediátrica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Valentina”, informou a SMS-JP.

Palavras Chave

João PessoaSaúde

Comentários

Antônio Carlos perreira disse:

E uma vergonha a situação a saúde nos postos de saúde Upas. Nós hospitais. Enquanto as pessoas continuarem votando em analfabeto que não sabe administrar a sua própria vida , sabe administrar uma cidade.

Adriana Felix disse:

Fala da reabertura imediata da ala pediátrico da upa Valentina, mais liguei para a mesma e não tem médicos pediatras informaram que não estão atendendo.

Rafael Silva disse:

As UPAs já não dão conta. A demanda é muito grande. Contanto dinheiro enviado na pandemia João Pessoa não construiu uma UPA se quer!
A capital tem apenas 4!
Vergonha!

Manoel disse:

Escala fica comprometida oq esses abencoados querem trabalhar em 10 lugares ao mesmo tempo, pra poder bancar suas vidas de alto padrão por causa da avareza do ego.

Ana Mara disse:

Uma vergonha para prefeitura.
Isso já está acontecendo algum tempo e ninguém faz nada. Quem sofre é a população mais carente.
E os médicos de plantão só atendem urgência e emergência. A criança chega com 39.0 de febre eles mandam cuidar em casa

Encaminhei um e mail para a ouvidoria e até o momento não tive retorno.

Lamentável

Mariene Vasconcelos disse:

Senhor Editor,

Para nossa completa infelicidade, não é só no Valentina, mas aqui no Jardim Oceania/Bessa. A USF não tem médicos. Só havia três, e dois pediram demissão. A única médica vem, mas não cumpre o horário completo. Atende que conseguiu uma das 10 senhas, e vai para sua casa. Por quê só dez? O senhor deve saber que para conseguir uma senha, devemos estar diante do USF antes das seis da manhã. O lugar é esmo, isolado, sem a menor segurança, e esperar até que eles abram e distribuam as senhas. É uma loucura!. Preciso se faz que a força da média compre a briga. Afinal é nosso momento: Eleições; Povo= eleitor. Não tem médicos, então não terá voto. Precisamos de dirigentes e que tanto almejam o PODER, que realmente pense no povo: SAÚDE, EDUCAÇÂO E SEGURANÇA>

Agradeço todo atenção que for dada a minha denúncia .Parabéns a TV Correio. Beijos para Bia.

Josenilda Paulo Pereira disse:

Gostaria de saber como vai ficar as cirurgias para amídala pois está em aberto a cirurgia da minha filha que era pra fazer em dezembro mas foi cancelada por causa da covid como ficar agora as cirurgias?

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.