Início Notícias

Novo decreto da Prefeitura de JP fecha praças e feiras livres

A Prefeitura de João Pessoa anunciou neste sábado (9) um novo decreto que prevê o fechamento temporário de praças e das feiras livres da cidade. Segundo o prefeito Luciano Cartaxo (PV), os mercados públicos seguem funcionando. Além disso, o prefeito anunciou ainda a implantação de 40 novos leitos para combater a Covid-19, sendo 10 novos de UTI no Hospital Santa Isabel.

As medidas levam em conta o avanço do coronavírus na Capital e região metropolitana, onde se concentram mais de 70% dos 2.030 casos confirmados no estado, e foram anunciadas por meio de transmissão nas redes sociais.

Segundo o prefeito, a taxa média de isolamento social em João Pessoa está em torno de 40%, abaixo dos 70% recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Com o desrespeito ao isolamento, os casos de coronavírus continuam subindo.

O decreto válido até o dia 18 de maio também prevê o uso obrigatório de máscaras no município e obriga serviços de entrega por delivery a disponibilizarem o item de proteção, álcool 70% e luvas para os entregadores.

As medidas entram em vigor nesta segunda-feira (11). O documento institui que os serviços essenciais em funcionamento só deverão permitir a entrada de clientes em suas dependências utilizando máscaras. Desde o último domingo (3), os estabelecimentos também são obrigados a oferecer o equipamento de proteção aos seus funcionários.

Delivery

As entregas deverão ser feitas na portaria de edifícios, sem haver a necessidade de ingressar nas residências ou na entrada do endereço final, evitando o uso de elevadores e escadas, com exceção de condomínios horizontais ou loteamento fechados. Serviços desempenhados por profissionais liberais como arquitetos, advogados, contadores, publicitários e corretores de seguro e de imóveis deverão adotar o regime de home-office.

Praças

O acesso às praças será interrompido para qualquer atividade, seja comercial, recreativa ou para a prática de exercícios físicos. O mesmo vale para qualquer reunião de caráter cultural ou esportiva em espaços públicos, que estarão sujeitas à fiscalização municipal. Feiras livres, incluindo aquelas situadas no entorno de mercados, e bancas de alimento nas ruas estão suspensas. Agentes de fiscalização de trânsito irão disciplinar e conter o estacionamento de veículos ao redor desses espaços.

Novos leitos

A partir deste sábado (9), o Hospital Santa Isabel ganha 20 novos leitos, sendo 10 de UTI e 10 de enfermaria. Com as novas alas, a unidade chega a 50 leitos implantados exclusivamente para o combate à Covid-19. Por meio de uma parceria com o Hospital Universitário, credenciado à rede municipal, outros 20 leitos de enfermaria foram implantados. A capital paraibana passa a ter 182 leitos abertos pelo município para minimizar os efeitos do novo coronavírus.

Coronavírus em João Pessoa

A Capital acabou de ultrapassar a marca dos mil casos confirmados da doença e chegou a 49 mortes registradas. A capital paraibana possui aproximadamente 250 pessoas hospitalizadas por Covid-19, mais de 100 dependendo de tratamento em UTIs. São 856 casos descartados e 652 pessoas recuperadas da doença.

“Estamos caminhando para um momento ainda mais grave. Se não tivermos o compromisso de todos para conter o vírus, as consequências tendem a ser maiores. Respeitar o isolamento social é defender a vida. Não há outra alternativa”, disse o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio.

Outros espaços públicos de João Pessoa já estão fechados para evitar aglomeração de pessoas. No dia 4 de maio, a prefeitura determinou o fechamento de praias e parques públicos da cidade.

Assista abaixo aos anúncios feitos pela prefeitura

Comentários

  • Marilucia disse:

    Esses prefeitos é governadores so estao mostrando que são autoritários. Quero ver tomar medidas que sirvam de barreiras para o covid. Só vejo medidas politiqueiros. Nos outros países i fico é combater o vírus. Aqui querem combater o presidente. Vamos ver no final o que esses políticos estão ganhando. Vamos lá vcs são capazes de tomar medidas que realmente ajudem na prevenção.

  • Guilherme disse:

    Presente do dias das mães do prefeito; proibir a classe pobre e mais carente de trabalhar que são os feirantes.
    Mas os donos dos grandes supermercados estão enchendo os bolsos, Pura politicagem do prefeito de João pessoa.
    o público que estão nas feiras livres vão lotar os supermercados, acredito que isso é manobra política para arrecadação de impostos aumentar, arrebatando os produtos do trabalhador informal (pobre) para os ricos em troca do retorno fiscal, vai ser outra camada de desemprego rumo a miséria, o trabalhador rural e feirantes vai passar por momentos de desespero, quem vai se dar bem vai ser os donos de supermercados que JÁ estão lucrando basante, não é uma medida coerente. o uso de máscara tudo bem, mas fechar as feiras pode causar uma grande revolta da classe mais baixa e um ato desumano por parte do prefeito.

  • kim disse:

    Acho engraçado, feiras livres q é em ambiente aberto é proibido, e supermercados local fechado é liberado, e ainda tem mais se não tem feiras livres todos vão ser obrigado a ter q ir ao supermercado, gerando ainda mais aglomeração, não sei de onde vêm tanta inteligência e estratégia para melhorar essa situação

  • Scheherazade guimaraes ribeiro disse:

    Prefeito e governador todos sem noçao.

  • Luciano lopestxeirai disse:

    Uma medida muito acertada.

  • Jean Castro disse:

    Verdadeiro laboratório de ditadura esse lockdown. A massa não pode ficar em casa com a geladeira vazia. 1° tiram seu direito de se defender com armas, depois seu direito de ir e vir, prendem cidadãos, fecham seu comércio…

  • Nivaldo Taciano disse:

    Todo dia é um decreto novo sem fundamento técnico, enquanto os testes em massa para ter conclusões claras nada. Tentem agendar pela prefeitura e estado hoje algum teste para ver se conseguem.
    Não tem comando e a mal prestação de serviço é nítida principalmente no setor público onde não tem cobrança e punição.
    Alguns profissionais se salvam, mas o atendimento de recolhimento deixar muito a desejar principalmente com a demora e burocracia para atendimento.

  • Valeria disse:

    Lamentável no meio dessa pandemia, a assembleia votar é aprovar aumento de verbas de gabinete. ISSO MOSTRA O CARACTER DESSE PREFEITO E GOVERNO. Que ta querendo enganar quem com essas medidas aterterrorizantes para a população. Vocês sim são Genocidas. Como sempre o povo burro pagando pelo roubo dos governos. Só estamos presos porque eles.comem o.dinheiro da saúde, e isso é assassinato. Anos de CPMF para a saúde e cada ela? Estado de calamidade é só para receber o.dinheiro que tá vindo aí do covidao. Quero ver o vai.ser feito com toda essa bolada.

  • ODARILIO disse:

    Estou desesperado não tive direito aos seiscentos reais a empresa transnacional não quer pagar o que e direito do trabalhador onde econômico entre frutas e verduras e nas feiras livres ,para quem recebe seiscentos dá pra manter água luz feira frutas e verduras prestação de casa e da moto e ficar em casa a Energisa mesmo me colocou no Serasa mesmo com a conta paga estou no fim do túnel

  • ODARILIO disse:

    Estou desesperado não tive direito aos seiscentos reais a empresa transnacional não quer pagar o que e direito do trabalhador onde econômico entre frutas e verduras e nas feiras livres ,para quem recebe seiscentos dá pra manter água luz feira frutas e verduras prestação de casa e da moto e ficar em casa a Energisa mesmo me colocou no Serasa mesmo com a conta paga

  • Hilda disse:

    Parabéns Sr Prefeito todos nos passaremos dificuldades.Mas será um remédio necessário..Teremos que tirar do pouco para doar.Mas depois o Sr e o governador sem partido …obterão vitória.

  • Hugo Pires disse:

    Muito bom né ! Queria ver seu salários e do restante dos políticos sem receber! Preocupa não as eleições estão vindo e vamos lembrar de vcs por muito tempo! Canalhas!

  • Luciana disse:

    O prefeito está correto são pessoas brincando com a saúde não vê o risco que correm desobedecendo só faz trazer mais consequência para as pessoas.

  • ramati disse:

    essa gestão quer fazer politica em cima de medidas sem cunho cientifico. Maria vai com as outras.

  • Taty disse:

    Quem trabalharia por 1 salario minimo apos 1 mes de trabalho sabendo que poderia pegar um virus que mata? Ninguem iria dar sua vida por tão pouco. Pois é, mercado, material de construção e farmácia estão funcionando, ali tem pessoas que recebem só isso, e não tem medo de arriscar suas vidas porque? Porque esse virus não se pega com apenas um olhar. Esses funcionários trabalham usando mascara e Álcool em gel de domingo a domingo, farmacia é ainda pior pois ali vai pessoas doentes de outros virus atras de um remedio, e no entanto estão protegidos. A população está usando mascara e alcool. Então isso que nosso prefeito está fazendo é uma palhaçada.

  • Marcos disse:

    Vamos comprar agora só nos grandes supermercados q patrocinam esses canalhaaas

  • Francisco de Assis Pinheiro da Silva disse:

    Estes vagabundos logo estarão pedindo votos. Vão ter a resposta

  • Gustavo Porto de Araújo Bisneto disse:

    O direito de ir e vir constitucional está sendo violado. Seria uma ditadura municipal?

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.