Início Geral

Novo desembargador recebe processo sobre pedido de habeas corpus de Rodolpho Carlos

O habeas corpus solicitado pela defesa de Rodolpho Carlos Gonçalves da Silva, acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento, durante uma blitz da ‘Lei Seca’ que aconteceu no dia 21 de janeiro deste ano, no bairro do Bessa, está sendo analisado pelo desembargador João Benedito da Silva, que deve dar parecer sobre o habeas nesta terça-feira (2). A mudança de desembargador foi divulgada nesta sexta-feira (28) pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).


Leia também: Rodolpho Carlos chegou ao PB1 assustado e está em cela isolada, diz diretor

Segundo a assessoria do TJPB, o desembargador Arnóbio Teodósio estava em aguardando informações solicitadas ao juiz Marcos William, presidente do 1º Tribunal do Júri da Capital, para tomar uma decisão sobre o habeas corpus.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o TJPB, ao apreciar o processo, o desembargador Anóbio Teodósio verificou com base no Regimento Interno do Tribunal, que não cabia a ele proferir decisão sobre o caso, mas sim ao desembargador João Benedito da Silva, já que ele foi o magistrado que lavrou o acórdão sobre o habeas corpus de Rodolfo Carlos no dia 7 de março.

Ao Portal Correio, o desembargador João Benedito confirmou que recebeu o processo às 13h desta sexta e que, por conta do fim do expediente, a decisão ficou para terça.

“Recebi os autos às 13h, portanto faltando apenas uma hora para o término do expediente. Com isso, na terça-feira de manhã é que iremos tomar uma decisão sobre o pedido”, afirmou o desembargador.


O caso

Diogo Nascimento foi atropelado na madrugada do dia 21 de janeiro quando trabalhava em uma operação da Lei Seca no Bessa, em João Pessoa. O acusado de atropelá-lo, Rodolpho Carlos, desobedeceu a ordem de parada e avançou um Porsche sobre o agente. A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, mas morreu no dia seguinte.

A Justiça pediu que Rodolpho fosse preso, mas o desembargador Joás de Brito concedeu habeas corpus na madrugada do domingo (22), antes mesmo do suspeito ser detido. O carro dele foi apreendido. Durante a semana que se sucedeu ao atropelamento, a Polícia Civil e o Ministério Público da Paraíba formularam novo pedido de prisão de Rodolpho e o caso ficou pendente até essa segunda-feira (24), quando foi tomada a decisão do juiz Marcos William.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.