Início Geral

Novos radares flagram mais de 400 motoristas em alta velocidade em rodovia da PB

Em menos de quatro horas de operação, durante fiscalização com radares na rodovia BR-230, a Polícia Rodoviária Federal flagrou 434 veículos cometendo abuso de velocidade. O trecho escolhido ficou entre Santa Rita, na Grande João Pessoa, e São Miguel de Taipu, na Zona da Mata, a 41 km da Capital. A operação, intitulada ‘Pé no Freio’ contou com o uso de dois radares fotográficos.

Leia também: Alta velocidade será flagrada por radares portáteis da PRF em qualquer trecho de BRs

Em 2015 foram contabilizados 302 acidentes cuja causa presumível se deu por excesso de velocidade, representando 10,96% do total de sinistros na Paraíba. No total, 75 pessoas saíram feridas gravemente e 22 morreram. Em contrapartida, segundo a PRF, o aumento da fiscalização de velocidade e consequente aumento de autuações proporcionou uma queda de 25,6% nos acidentes que tiveram essa causa como fator determinante.

O radar utilizado, capaz de capturar imagens em até 1 km de distância, funciona por até oito horas seguidas e em qualquer condição climática, inclusive sob chuva.

Leia mais Notícias no Portal Correio

A imprudência tem sido um dos fatores preponderantes no aumento do índice de acidentes no país. Embora na Paraíba os números de acidentes venham reduzindo a cada ano, o excesso de velocidade é apontado como um dos maiores vilões, já que é considerado, juntamente com a embriaguez ao volante e as ultrapassagens forçadas, causador de ocorrências com altíssimos riscos, lesões graves e mortes.

Radares sequenciados

A PRF decidiu reforçar a fiscalização de uma maneira diferente no período pré-carnavalesco. A operação foi realizada de modo diverso àquela que os condutores estão acostumados. Os radares foram posicionados a 15 quilômetros de distância um do outro, entre os municípios de Santa Rita e São Miguel de Taipu, para que a percepção de fiscalização fosse maior. Motoristas que sempre adotam a estratégia de diminuir a velocidade próximo aos radares fixos, pois sabem onde eles se encontram, com os móveis da PRF tiveram as intenções frustradas. Ainda que no momento quando o condutor tenha percebido a presença da equipe da PRF e, consequentemente, reduzido a velocidade, o flagrante já fora feito, pois o alcance do equipamento opera com, no mínimo, 500 metros do alvo.

Nos casos mais graves, com registro de mais de 50% da velocidade máxima da via excedida, o Código de Trânsito Brasileiro prevê infração gravíssima, o condutor acumula sete pontos na CNH e sofre a penalidade de multa no valor de R$ 574,62, além da suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.