Juliano Moreira
Complexo Psquiátrico Juliano Moreira (Foto: Assuero Lima/Jornal CORREIO)

Morte de paciente que fugiu de hospital é investigada pela polícia

Segundo direção, paciente surtou no carro e abriu a porta com um chute. Ele caiu e foi socorrido para o Juliano Moreira, onde não resistiu e morreu

357
COMPARTILHE

Um paciente do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira fugiu do local, nessa quinta-feira (13), e morreu após pular do carro que o resgatou e o transportava de volta para a unidade. Inicialmente, a informação era de que vítima morreu atropelada, mas a direção do hospital descartou essa hipótese e confirmou que ele não resitiu aos ferimentos ou traumas provocados com a queda. As informações são do diretor do hospital, Walter Franco, à Rede Correio Sat.

Ele disse que o paciente era dependente químico de álcool e tinha estágios alternados de calma e surto. Ele recebia visita de familiares na área de convivência do hospital quando teve um surto e saiu correndo, conseguindo escapar pulando um muro de acesso ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). “O pessoal do TCE ligou e avisou que tinha um paciente nosso lá”, explicou Walter.

Segundo Franco, o paciente fugiu pela rua, mas uma van do hospital conseguiu segui-lo e resgatá-lo. No veículo, seguiam um motorista e um profissional da unidade de saúde. Ainda conforme o diretor, o paciente surtou no carro e abriu a porta com um chute. Ele caiu e foi socorrido para o Juliano Moreira, onde não resistiu e morreu.

Investigação

Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso e uma sindicância no hospital vai apurar se alguém será responsabilizado. Somente o laudo cadavérico vai esclarecer qual tipo de ferimento ou trauma que provocou a morte do paciente. A família da vítima acompanha a situação.

*Com informações de Sandra Macedo, da Rede Correio Sat

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas