Início Cultura

Painel Funesc especial debate arte e racionalidade

Participarão como debatedoras convidadas as artistas visuais Bruna Dias e Virgínia Pinho
Espaço Cultural (Foto: Divulgação)

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, nesta quarta-feira, (24), a partir das 19h, mais uma edição especial do ‘Painel Funesc’, que trará o tema ‘Arte e racionalidade’, com mediação de Edilson Parra e transmissão ao vivo via YouTube (youtube.com/funescpbgov). Participarão como debatedoras convidadas as artistas visuais Bruna Dias e Virgínia Pinho. Essa atividade do projeto ‘Narrativas em Artes Visuais’ integra a programação do Mês da Mulher.

O ‘Painel Funesc’ estreou no dia 14 de julho de 2020 e, desde então, já foram realizados diversos encontros virtuais, semanalmente. A proposta do projeto é levar ao público discussões sobre diferentes linguagens artísticas, além de assuntos relacionados à produção cultural e à cena paraibana. Os encontros acontecem sempre às terças-feiras.

Bruna Dias

Nascida no Sertão da Paraíba, na cidade de Pombal, Bruna Dias graduou-se em Administração e pós-graduou em Gestão de Pessoas, mas foi na fotografia, a partir de 2016, que se encontrou e encontrou uma porta de entrada para as artes. Como caminho artístico e político, sua pesquisa revela os atravessamentos entre o seu ser e estar no mundo: os conflitos, lutas e questionamentos internos e externos de uma mulher-preta-nordestina, que transbordam na observação da sociedade, de sentimentos e comportamentos, para a partir deles se saber existindo, resistindo, e sendo alguém para si e para os seus. Os suportes com os quais trabalha e produz suas obras são imagem e palavra: foto, vídeo, poesia, costura, luta, afeto e movimento.

Virgínia Pinho

Artista Visual e Mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará – UFC, Virgínia Pinho desenvolve pesquisas sobre cinema e as representações dos mundos do trabalho, memória e a apropriação de imagens nas artes visuais e no cinema. Foi curadora da mostra “Harun Farocki: o trabalho com as imagens” (2017), realizada no Cinema do Dragão. Participou do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes (2017), com a pesquisa “Isolamento Compulsório”. Realizou “A saída da fábrica Cione” (2016), premiado no 67º Salão de Abril de Fortaleza e no 8º Arte Pará e “Miragem” (2014/2018), premiado no 25º Cine Ceará. Vive e trabalha em Maracanaú.

O mediador Edilson Parra é artista visual e gerente de Artes Visuais da Funesc. Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e atua nas áreas de artes visuais, gestão ambiental, produção cultural e desenvolvimento humano.

Palavras Chave

Cultura
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.