Início Empregos

Paraíba teve saldo positivo de 4.810 postos de trabalho em setembro de 2021

Maior geração de emprego no estado durante o período ocorreu no setor de serviços
Foto: Imagem ilustrativa/Valdecir Galor/SMCS/Fotos Públicas

Com 15.249 admissões e 10.439 demissões, a Paraíba teve saldo positivo de 4.810 postos de trabalho em setembro de 2021. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (26) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

De acordo com os dados divulgados, a maior geração de emprego no estado durante o período ocorreu no setor de serviços (2.117 postos a mais); seguido por indústria geral (1.184); comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (795); Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (535); e construção (179).

No acumulado de 2021, a Paraíba ganhou 24.556 postos de trabalho – até o fim de setembro foram 124.537 admissões e 99.981 demissões. Já no período de 12 meses (outubro de 2020 a setembro de 2021), o estado registrou saldo positivo de 36.624 postos de trabalho – 167.511 admissões e 130.887 demissões.

Números nacionais

Conforme apuração do R7, o Brasil criou 313.902 postos de trabalho com carteira assinada em setembro. O nono resultado positivo consecutivo do indicador é fruto de 1.810.434 contratações e de 1.438.169 demissões no período.

No acumulado dos nove primeiros meses de 2021, foi registrado saldo positivo de 2.512.937 empregos, decorrente de 14.877.024 admissões e de 12.364.087 desligamentos.

O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, afirmou na apresentação dos números que o avanço da vacinação contra a Covid-19 no país, com mais de 256 milhões de doses aplicadas até o momento, foi fundamental para o avanço na criação de empregos.

Em setembro, os cinco grandes segmentos econômicos tiveram resultados positivos. Os serviços contrataram 143.418 pessoas com carteira assinada; a indústria geral, 76.169; o comércio abriu 60.809 vagas; construção, 24.513; e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura fecharam o mês com 9.084 novos postos.

As 27 unidades da Federação tiveram mais contratações que demissões. São Paulo, com 84.887 postos, liderou o ranking, seguido por Minas Gerais (29.029) e Pernambuco (25.732).

Palavras Chave

CagedEconomiaEmpregos
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.