Início Geral

Paraibano marca aos 49 do segundo tempo e Sport-PE vence a Raposa por 1 a 0

Na primeira partida das semifinais da Copa do Nordeste de 2016, Sport e Campinense fizeram um jogo recheado de emoções. Com um gol do paraibano Durval, aos 49 minutos do segundo tempo, o Leão fez valer o mando de campo e venceu por 1 a 0. Acesse o Voz da Torcida.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

A primeira chegada de perigo do jogo veio apenas aos 27 minutos do primeiro tempo. Após bate-rebate na grande área do Campinense, a bola sobrou para Diego Souza, que chutou cruzado, de perna direita, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora da meta do goleiro Glédson.

A Raposa conseguiu responder aos 38 minutos. Após subida de Magno, ele lançou Roger Gaúcho, que enfiou a bola para Bruno Corrêa, que chutou cruzado da entrada da área. A bola explodiu na trave direita de Danilo Fernandes, mas o auxiliar Pedro Jorge de Araújo já havia marcado impedimento no lance.

Aos 45 minutos, o Leão da Ilha teve outra grande chance de abrir o placar. Diego Souza recebeu na entrada da área e encontrou Lenis. O atacante chutou forte, mas a bola passou por cima da meta raposeira.

Depois do intervalo a primeira boa chance não demorou a aparecer, e foi dos donos da casa. Aos três minutos, Mark González recebeu livre na parte central da intermediária e soltou uma bomba de perna esquerda, obrigando Glédson e espalmar a bola para escanteio.

Em novo chute de fora da área, o Sport voltou a assustar, aos 11 minutos, dessa vez com Lenis. O goleiro da Raposa se esticou todo para buscar a bola, que ia de forma rasteira no canto direito.

A resposta do Campinense veio também em um chute de longe. Aos 16 minutos, Magno cobrou falta da intermediária e a bola passou com perigo, raspando a trave direita de Danilo Fernandes.

O Sport seguia pressionando e quase abriu o placar mais uma vez aos 22 minutos, quando Diego Souza tocou de calcanhar para Rithely, que apareceu de surpresa na entrada da área e chutou forte, de perna canhota, mas Glédson fez um milagre e mandou pela linha de fundo.

A melhor chance do jogo até então veio para a Raposa, que contra-atacou com muita velocidade aos 27 minutos, com Jussimar. O meia-atacante deixou três para trás e ficou cara a cara com o goleiro pernambucano, mas não finalizou bem e Danilo Fernandes fez a defesa.

A Raposa se animou e, em nova cobrança de falta de Magno, voltou a assustar. Aos 36 minutos, o camisa 7 chutou com violência, de muito longe, e o arqueiro do Sport tocou com a ponta dos dedos para evitar o gol do time de Campina Grande.

A partida era lá e cá. Muitas chances de gols, mas parecia que ninguém marcaria. O goleiro Glédson evitou que o Sport abrisse o placar mais uma vez ao fazer uma defesa monumental em um chute de Johnathan da meia lua, espalmando a bola para escanteio.

Só que, aos 49 minutos, o gol apareceu. O zagueiro Durval, capitão do Sport, apareceu como matador no meio da área, após cruzamento de Johnathan, e cabeceou a bola para estufar as redes do Campinense.

A vitória por 1 a 0 deixa o Sport em vantagem para o confronto de volta, que vai acontecer no próximo domingo (17), em Campina Grande. Para chegar à final, o Campinense precisa vencer por dois gols de diferença.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.