Início Geral

Paralisia

“O caos em que se transformou a política nacional gera um quadro de profundas incertezas, que piora as perspectivas da economia, já abalada pela mais séria recessão dos últimos 25 anos. O país vem sendo duramente prejudicado pela paralisia decisória que o afastou do caminho do desenvolvimento, provocando o aumento do desemprego, a elevação da inflação e o fechamento de empresas”. O trecho é da nota à imprensa, divulgada ontem, pela Confederação Nacional da Indústria, assinada pelo presidente Robson Braga de Andrade. O caos social a que o País está sendo submetido pela classe política – aí eu tenho que incluir todos os que aí estão, da oposição a situação em um mesmo poço, é algo quase irreversível. Digo quase, porque nada é impossível. Mas, em se tratando de uma economia já tão desgastada, por mãos até então ‘limpas’, mas que se mostraram hábeis em desvios de recursos públicos, nos revela um quadro desolador.

“O setor empresarial espera que as instituições brasileiras, principalmente o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), consigam, com o apoio e a participação da sociedade, encontrar, com urgência, soluções para tirar o país da crise política. Neste momento turbulento da vida nacional, a indústria brasileira exige grandeza, serenidade e espírito público dos homens e das mulheres que ocupam os Três Poderes da República para que o Brasil possa superar o cenário adverso, voltar a crescer e ter, novamente, confiança no futuro”, encerra a nota.

Basta

O deputado Raniery Paulino disse que é preciso dar um basta na atuação situação em que o País se encontra. E olhe que ele é do PMDB, partido do vice-presidente Michel Temer, que a essas alturas já rompeu na vera. Sobre a postura do juiz Sérgio Moro, que divulgou conversa envolvendo Dilma e Lula, ele discordou.

Bombeira 1

Pelo o que se observa nos corredores da Câmara da Capital, a vereadora Raíssa Lacerda está mais para bombeira, tentando apagar as fagulhas de um incêndio, que não quer apagar, na bancada governista.

Bombeira 2

Esses dias, Raíssa foi vista no gabinete do Professor Gabriel. Pelo tom da conversa, o vereador quer garantias de que seus pleitos sejam atendidos. Será que está satisfeito?

Nunca será

Um Eduardo Cunha bem mais ‘sereno’ e comedido nas caras, bocas e afirmativas nas sessões para formação da comissão especial que vai conduzir o pedido de impeachment de Dilma. Não durou muito.

Vazado sem grampo

O melhor dessas sessões é o vazamento dos áudios de microfones dos parlamentares. Um dizia para o outro: “Você que é amigo de Lula…”. Depois: “Cuidado com o celular”.

Folclore

O atual momento na ALPB faz recordar uma frase do veterano e situacionista deputado federal mineiro Gustavo Capanema, que, ao ouvir um colega novato gritar no plenário “precisamos romper com o Governo”, saiu de mansinho da sessão, murmurando: “Há frase que não se deve nem ser ouvida”.

Semente 1

Plantador de cana, Pedro Jorge Coutinho garantiu que a categoria é grata a Ricardo Coutinho porque, no pico da seca, o governador garantiu produção de alimentos, distribuindo sementes com todos os produtores.

Semente 2

Pedro seria um dos nomes para a disputa em Capim. A ligação dele com o deputado Gervásio Filho, desde os tempos de escola, sinaliza a ida ao PSB.

Acervo digital

Historiadores da UFPB estão digitalizando documentos dos séculos XVIII e XIX, das comarcas de João Pessoa, São João do Cariri e Mamanguape. Mais de 40 mil documentos já foram digitalizados.

Inspeção

A 2ª Promotoria do Meio Ambiente e Patrimônio Social de João Pessoa realiza, hoje, uma inspeção nas obras do Parque Solon de Lucena.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.