Partidos na Para?ba est?o com os caixas vazios e atestam a depend?ncia do Fundo Partid?rio

17
COMPARTILHE

Faltando pouco mais de um ano para às eleições municipais parte dos partidos políticos na Paraíba estão com os cofres vazios quando o assunto é a ajuda para os candidatos. Apesar de não revelarem os números, presidentes das legendas demonstram atestaram o problema. Mas com as possíveis mudanças prestes a ocorrer no Congresso Nacional, por conta da reforma política, as siglas já começam a traçar estratégias para arrecadar dinheiro como campanhas de doação entre os militantes e até junto de empresas.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

É o caso do PT que vai iniciar uma campanha para arrecadação de dinheiro para as campanhas de 2016. Depois da Operação Lava Jato, o partido decidiu não mais receber doações de empresas. O presidente da sigla na Paraíba, Charliton Machado, disse que necessário reaprender a fazer campanha política. “Temos que reaprender a fazer campanha aqui na Paraíba. Não vamos mais aceitar doações de empresas porque nunca é uma doação e sim uma troca. Eles sempre querem algo depois”, disse.

No PSDB, o presidente Ruy Carneiro disse que o partido ainda não tem dinheiro em caixa para campanhas, mas garantiu que com o aumento do Fundo Partidário pode começar a guardar. “Se tivermos oportunidade faremos isso a partir de agora”, disse. Ele explicou que o dinheiro do fundo pode ser utilizado, mas quando doado a um candidato ele deve abrir uma conta a parte, apenas para esses recursos.

Leia reportagem completa na edição deste domingo do Jornal Correio da Paraíba

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas