Início Geral

Pedro Cunha Lima reforça tom de apoio à candidatura de Romero Rodrigues

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) defendeu e apontou como “mais que legítima” a candidatura do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, ao governo do estado em 2018. A informação é do Correio Online.

Leia também: Vândalos picham muro de condomínio com mensagem contra deputado, em JP

“Eu tenho uma admiração profunda pelo prefeito Romero. Votei e voto em Romero como cidadão campinense que sou, pois vejo o que está acontecendo em Campina, a gestão bem conduzida. Vibro com o crescimento dele enquanto gestor e pela parceria, com a liberação de emendas para Campina. Defendo a colocação do prefeito Romero pois é mais que legítima e tem o respaldo de uma boa administração”, disse à Rede Correio Sat.


Terceirização

Sobre o projeto da terceirização, o deputado deixou claro que o voto a favor não vai de encontro aos direitos do trabalhador, nem mesmo fere a CLT. Ele disse que discursos populistas e de má fé querem derrubar um projeto que , segundo ele, seria bom para o Brasil. A terceirização para atividade-fim foi sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB) nessa sexta-feira (31).

“Garantindo os direitos do trabalhador, gera emprego. Estou num país com 20 milhões de desempregados, muitas pessoas dizem que a lei da terceirização rasga a CLT, mas não apontam sequer um artigo que afirme isso. Como vou ser contra uma lei que gera emprego para um país que está quebrado?”, destacou o deputado Pedro Cunha Lima.


Educação

Pedro também falou sobre a PEC que tornaria paga a pós graduação nas instituições de ensino superior públicas e disse que não se trata de cobrar do estudante por um serviço, mas sim aumentar a força das universidades públicas.

“Os reitores das universidades públicas defenderam esse projeto. Esse tema trata de minha principal bandeira. Tiveram três audiências públicas, e nessas audiências, professores, reitores e vários outros membros do segmento se posicionaram a favor do projeto, que não torna pago o acesso à pós graduação, mas sim a um tipo de pós graduação, que, inclusive já é praticado, que é o caso da pós graduação lato sensu”, destacou Pedro Cunha Lima.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.  

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.