Início Geral

Peemedebista admite abrir espa?os para suplente assumir no pr?ximo ano

O deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB) está decidido que, no próximo mandato, que se inicia no dia 1º de fevereiro de 2015, deve se ausentar da Assembleia Legislativa e abrir espaços para que a primeira suplente, Olenka Maranhão (PMDB), assuma a titularidade do mandato. Trócolli antecipou que nos próximos dias estará assumindo um cargo na direção estadual do partido, na vaga que era de Wilson Santiago, que foi para o PTB.

Trócolli rechaçou a pecha de “dissidente”, defendeu o rodízio no comando dos diretórios estadual e municipais do PMDB, além de reafirmar a necessidade de uma reunião para que as lideranças afinem um discurso. Ele disse que seguirá a decisão do partido, mesmo que seja para compor a base aliada num segundo mandato do governador. “Não tenho nenhuma dificuldade quanto a isso. Sou partidário e prezo a unidade. Meu mandato atual termina no dia 31 de janeiro”, disse.

O peemedebista acha que o seu partido saiu da urnas “muito bem aquinhoado”, mas com “divergências internas” que têm que ser resolvidas rapidamente. Ele antecipou que quer apoio da legenda para voltar a disputar a Prefeitura de Cabedelo, em 2016, e defendeu que o PMDB apresente candidatos nos principais colégios eleitorais do estado.

Trócolli lembrou que permaneceu na oposição ao governo Ricardo Coutinho no primeiro e no segundo turnos. A entrevista do deputado foi dada na noite desta terça-feira, no programa ’27 Segundos’, na RCTV (canal 27 da net digital), apresentado pelo jornalista Hermes de Luna.

Na sua avaliação, sua posição em permanecer com o candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) no segundo turno das eleições foi uma questão de coerência do seu mandato atual. Para ele,  peemedebistas como o deputado federal eleito Veneziano Vital do Rêgo mudaram completamente o discurso para apoiar o candidato Ricardo Coutinho (PSB), o que deixa muitas dúvidas para o eleitorado.

O deputado estadual acha que o PMDB “tem grandes nomes” para disputar as prefeitura de João Pessoa e de Campina Grande, mas isso tem que acontecer com unidade. Ele lembrou que o deputado federal Manoel Júnior é um nome natural para a disputa da Capital, mas precisa de apoio da legenda.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.