pelo-12o-ano-consecutivo-colegio-motiva-vence-ranking-do-enem
Motiva Ambiental/Foto: Divulgação

Pelo 12º ano consecutivo, Colégio Motiva vence ranking do Enem

De acordo com o relatório do Inep, em Campina Grande, a maior média foi 650,18, enquanto em João Pessoa, a maior média foi 647,22, ambas do Colégio Motiva

2264
COMPARTILHE

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o ranking do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por escolas. De acordo com o relatório, em Campina Grande, a maior média foi 650,18, enquanto em João Pessoa, a maior média foi 647,22, ambas do Colégio Motiva. Veja vídeo.

Pelo 12º ano consecutivo, a maior nota da Paraíba foi para o Colégio Motiva. Desta vez para o Centro Campinense de Educação/Colégio Motiva. Em terceiro lugar, aparece o Colégio e Curso Evolução, em João Pessoa, com média 646,76.

Em João Pessoa, o melhor resultado também ficou com o Colégio Motiva, que obteve a média 647,22, segundo dados do Inep.

Na capital, o ranking segue com o Colégio e  Curso Evolução (695,45), o Colégio Internacional Cidade Viva em 3º lugar (634,39), seguido pelo Geo Tambaú (607,23).

O exame, que é a principal porta de entrada para as instituições de ensino superior do País. “Com preparação adequada é possível chegar seguro e colher bons resultados da prova”, explica o professor e vice-diretor do Motiva, Felipe Lucena.

“É a 12ª vez que o Motiva sai na frente na classificação geral. Isso acontece porque aplicamos uma dinâmica que torna a realização do exame uma experiência menos dolorosa. Aplicamos simulados com a mesma metodologia utilizada pelo Enem em sua correção, ou seja, o aluno chega ao exame preparado para os conteúdos exigidos”, explicou o professor.

A metodologia, chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI), é um sistema que analisa as questões que o estudante respondeu corretamente em toda a prova, dando um peso específico para cada acerto. No Enem, estas questões são testadas antes da prova e ganham um peso que varia de acordo com o desempenho dos estudantes nos pré-testes – quanto mais alunos acertam uma determinada pergunta, menor o peso que ela terá na prova, porque o grau de dificuldade é supostamente menor.

Para 2018, explica o professor Felipe Lucena, a escola planeja continuar investindo num projeto pedagógico que deixe o aluno seguro para realizar o Enem, com volumes de aulas e simulados o mais próximo possível daquele exigido pelo Ministério da Educação (MEC).

Alunos aprovados atestam qualidade da metodologia

O Motiva possui hoje cinco unidades, com aproximadamente 7 mil alunos. Um destes é Beatriz Mesquita, que tem apenas 18 anos, mas já passou em 1º lugar no vestibular de Medicina. A jovem explica a importância da metodologia aprendida na escola durante o ano de preparação.

“Tive uma preparação maravilhosa ao longo do ano. Isso tranquiliza a gente no momento da prova. Me preparei para o Enem para entrar na Universidade Federal da Paraíba, mas, como tive um ensino consistente durante todo esse tempo, consegui ter bons resultados na prova do Unipê, onde passei em primeiro lugar para Medicina”, disse.

À espera do resultado para ingressar na UFPB, a jovem destaca a importância de uma dinâmica que torne a densidade do Enem mais fácil de ser encarada. “Eu não esperava um resultado tão bom. Aqui os professores exigem muito do aluno, estamos num processo de construção de conhecimento. A prova deste ano foi bem mais difícil, sinto que fomos mais cobrados, mas dado o esforço ao longo do ano me senti segura na prova”, disse Beatriz Mesquita.

*Texto de Beto Pessoa, do Jornal Correio da Paraíba.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas