Início Geral

Pelo menos cinco deputados j? estariam ?de olho? na presid?ncia da ALPB

A reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) deflagrou o processo de articulações para disputa da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), que deve ocorrer no próximo 1º de fevereiro, data de início da nova legislatura e o início oficial dos trabalhos dos 36 deputados estaduais eleitos no último dia 5 de outubro.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Nomes como os dos deputados estaduais Tião Gomes (PSL), Manoel Ludgério (PSD), Edmilson Soares (PEN), Ricardo Barbosa (PSB), Gervásio Maia (PMDB) e do próprio Ricardo Marcelo (PEN), atual presidente da Casa de Epitácio Pessoa, já são apontados como potenciais candidatos à presidente da nova Mesa Diretora e para mais uma “queda de braço” entre as bancadas do governo e da oposição.

O deputado Tião Gomes, eleito para o sétimo mandato, disse ontem que se tiver o apoio do governador Ricardo Coutinho está disposto a entrar na disputa pela presidência do Legislativo Estado. O parlamentar defende que o próximo presidente tem que ser aliado do governador para garantir que haja harmonia entre os Poderes e condições de governabilidade. 

“O presidente deve ser escolhido de forma consensual entre os que integram a bancada governista. Se eu tiver o apoio do governador serei candidato a presidente, com a experiência de sete mandatos e de já ter ocupado todos os cargos na Mesa Diretora, faltando apenas o de presidente”, declarou o parlamentar.

O deputado eleito pelo PSB, Ricardo Barbosa, afirmou que todos os 36 deputados estaduais têm o direito de ser presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba e não descartou a possibilidade de disponibilizar seu nome para disputa quando começar a nova Legislatura. 

“Todos os 36 deputados tem o direito de presidir a Assembleia. Qualquer um pode ser presidente e acho que é bom ter a alternância de poder. Mas nesse momento, digo hoje, eu não penso em presidência”, revelou, afirmando que já foi procurador pelos deputados Edmilson Soares e Tião Gomes para tratar sobre o assunto.

Sobre a disputa pela Mesa Diretora da Casa, o deputado eleito disse que já recebeu ligações de deputados dizendo que desejam ser candidatos. “Recebi ligações de Tião Gomes e de Edmilson Soares. Mas, não chegaram a me pedir votos. Não tenho dúvida que faremos maioria. Acho legítimo que queiram postular. Imagino que o atual presidente seja candidato e sei que está se articulando. É um forte candidato”, comentou.

Anísio quer independência

O deputado Anísio Maia (PT) é contra a interferência do Governo do Estado na disputa da Mesa da ALPB. Segundo ele, o Poder Legislativo Estadual deve continuar como está de forma independente, democratizando as relações com o público e com os movimentos sociais.

“Sou contra a qualquer interferência do Governo na eleição da Mesa Diretora da Casa. Defendo que o modelo atual deve ser mantido, com os quatro princípios que consideram fundamentais, dentre eles maior transparência com as transmissões das sessões ao vivo por emissoras de TV e rádios abertas, para que toda população tenha acesso. Manutenção da independência e da abertura do dialogo com os movimentos sociais. Por isso, o Governo não deve ter chapa disputando a presidência da Assembleia, para não interferir no Legislativo, que tem que ser harmônico, mas independente”, revelou o petista.

O deputado Adriano Galdino (PSB) defende a composição de uma chapa consensual para eleição da nova Mesa Diretora da ALPB, na qual o presidente seja integrante da bancada governista. “Temos que fazer esta articulação para que o futuro presidente sai do grupo de apoio ao governador Ricardo Coutinho, para evitar que ele sofra o que sofreu nos últimos quatro anos”, declarou.

O deputado Gervásio Maia, que pode ser indicado pelo PMDB como candidato à presidência da Mesa da ALPB, considerou muito cedo para tratar do assunto. Segundo ele, com o fim do segundo turno das eleições ainda está ligando para os amigos e lideranças políticas para agradecer os votos. “Acho muito cedo para discutir este assunto. Mal saímos de uma eleição. Não fui procurado por ninguém para tratar sobre isso, como também, não tive tempo de nem pensar sobre este assunto”, afirmou.

O deputado Janduhy Carneiro (PTN), que integra a atual Mesa Diretora da Casa na condição de 4º vice-presidente, também considerou prematura qualquer discussão sobre a eleição para presidência da Casa. Ele ressaltou que ainda é muito cedo para deflagração do processo, tendo em vista que ainda falta mais de três meses para a Eleição. “É uma discussão prematura. A maioria, no momento, não está pensando nisso. Não fui procurado por ninguém ainda e considero muito cedo para tratar deste assunto”, comentou o parlamentar.

A deputada Daniella Ribeiro (PP), que também integram a Mesa na condição de primeira suplente do cargo de Secretário, disse que com o fim do segundo turno resolveu viajar para descansa e que ainda não tinha tratado sobre o processo de sucessão da Mesa Diretora. “Ninguém me procurou ainda para falar sobre isso. Mas quando eu retornar de viagem vou me inteirar sobre as articulações para poder tomar qualquer posição a respeito”, afirmou.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.