Patinha Voluntária

Cuidados

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Mazinho Gomes Fotografo DRT/RJ 15855

Pequenas cidades da PB priorizam saúde e investem acima da média

Levantamento mostrou os níveis de investimentos realizados pelas prefeituras paraibanas por habitante

160
COMPARTILHE

Tido como prioridade para muitas pessoas, o setor de saúde nem sempre recebe o tratamento adequado das autoridades públicas no país. No atual cenário, não raro o que mais se vê são hospitais lotados, filas intermináveis por tratamento e a população sem acesso a remédios.

Leia também: Municípios da PB investem menos de R$ 200 por pessoa em saúde

Recentemente uma pesquisa divulgada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostrou que em 31 cidades da Paraíba os gestores investem pouco menos de R$ 200 por habitante na área da saúde. Por outro lado, o levantamento também revelou que com um pouco de organização e planejamento as prefeituras podem fazer o ‘dever de casa’.

De acordo com a pesquisa, a média nacional de gasto municipal por morador em cidades com populações com até 5 mil habitantes ficou em R$ 779,21. Na Paraíba, o município de São Domingos do Cariri, a 182 quilômetros de João Pessoa, aparece no ranking entre os que mais investem na área, com R$ 842,98 por cada um dos quase 2,5 mil habitantes.

Por outro lado, a cidade de Sousa, no Sertão do estado, apareceu com o menor investimento em saúde por habitante. Segundo o levantamento, lá foram gastos apenas R$ 130,65 por morador.

A reportagem encontrou dificuldades em ver os questionamentos respondidos por algumas prefeituras citadas. Em muitos casos, o telefone disponibilizado nos sites não atendia ou os emails enviados não foram respondidos até o fechamento desta matéria.

Organização e planejamento são imprescindíveis

A prefeita de São Domingos do Cariri, Inara Marinho, disse que o município conta com  médico de domingo a domingo, e quando não possui atendimento especializado em alguma área recorre a um consórcio firmado com cidades vizinhas. De acordo com a gestora, tudo isso é fruto de planejamento e zelo com os gastos públicos.

Inara Marinho disse que além dos investimentos na estrutura da saúde, a prefeitura também atua na área da assistência social, com ajudas para a realização de cirurgias e exames específicos. “Nesses 22 anos, São Domingos teve o privilégio de contar com gestores que tiveram zelo com a coisa pública, gastando apenas o que é necessário para não comprometer os investimentos em setores essenciais do município”, afirmou.

Em Quixaba, saúde atende a quase 100% da população

Na cidade de Quixaba, no Sertão paraibano, a secretária Sandra Maria disse que o município prioriza os investimentos na estrutura da saúde oferecendo atendimento a quase 100% da população.

Segundo ela, apesar dos poucos recursos a prefeitura possui médico concursado e disponibiliza medicamento, consultas, exames para a população ter uma assistência a contento. Sandra lembrou que quando um usuário precisa de algo mais específico, o município atende a demanda por meio de parcerias. “A prefeitura atua para oferecer sempre o melhor serviço, ajudando no que for preciso”, destacou.

João Pessoa contesta números de levantamento

As duas cidades mais importantes do estado – João Pessoa e Campina Grande – também apresentaram resultados abaixo da média de investimento por habitante. A Capital investiu o equivalente a R$ 326,99 por cada um dos mais de 811 mil moradores.

Em contato com o Portal Correio, a Secretaria de Saúde do Município informou que no decorrer dos últimos cinco anos, a Prefeitura investiu um percentual bem acima do limite constitucional que determina o mínimo de 15% para gastos no setor com recursos municipais.

A Prefeitura lembrou também que a base do Sistema de Informação de Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS), em 2017, atestou um investimento público de R$ 835,91 por munícipe na Capital. Ainda segundo a nota, além dos recursos próprios, as despesas públicas envolvem recursos de Programas Federais e Recursos da União e Estados.

A reportagem tentou conversar com as Secretarias de Saúde das cidades de Campina Grande, Sousa e Itabaiana, mas não conseguiu contato até o fechamento desta matéria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas