Pescadores e devotos homenageiam S?o Pedro com carreata e prociss?o naval

13
COMPARTILHE

A Colônia dos Pescadores Z-2 realizou, nessa segunda-feira (29), dia de São Pedro, a 93ª Procissão Naval em homenagem ao santo, padroeiro dos pescadores. O evento, já tradicional no calendário cultural e cristão de Cabedelo, que também celebra os 93 anos de fundação da Colônia, está inserido no calendário que comemora a Festa do Pescador na cidade. A homenagem é organizada pelos integrantes da Colônia e devotos do santo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O evento reuniu cerca de trezentas pessoas no decorrer da programação. A homenagem começou às 9h, com uma carreata que levou a imagem de São Pedro, que fica guardada na Colônia dos Pescadores, até a Paróquia Nossa Senhora do Brasil, localizada no bairro de Jacaré, onde também ocorreu uma procissão pela Vila dos Pescadores.

Às 15h, a imagem foi colocada em um barco, onde seguiu em procissão naval até o terminal pesqueiro. Às 16h00, fiéis já esperavam ansiosamente pela chegada do santo para o retorno à Colônia. A imagem seguiu pelas ruas de Cabedelo com muita alegria, queima de fogos, louvores e orações.

“Essa homenagem é muito importante para os devotos de São Pedro e para os pescadores, pois ele é o nosso padroeiro, além de fazer parte da nossa tradição”, destaca o presidente da Colônia dos Pescadores Z-2, Lídio José da Silva.

Entre os fiéis o momento era de muita emoção e fé. Rosangela Galvão  relembra os momentos em que iniciou sua devoção ao santo: “Eu tinha dez anos quando eu via a minha mãe saindo da nossa casa correndo para ver a procissão de São Pedro passar de barco, na praia. Hoje eu estou com 46 anos e participo porque, além de lembrar minha mãe, também sou devota de São Pedro pescador”.

Já Geruzelita Vilela destaca que o momento é de mobilização para conquistar mais pessoas, tendo em vista que o número de devotos que acompanham a procissão tem diminuído nos últimos anos. 

“É muito importante para nós participar dessa procissão. A gente que lê a Bíblia sabe que São Pedro foi um dos ministros de Deus, então para nós, aqui em Cabedelo, é uma tradição. Hoje tem reduzido muito o número de pessoas, mas graças a Deus nós estamos aqui reunidos e batalhando na conquista de novos devotos para que essa tradição continue”, afirmou.

Genilda Florêncio é uma dessas devotas que faz com que a tradição prossiga: “Participo dessa procissão há mais de 40 anos. São Pedro é um exemplo de fé para nossa vida, e para todas as gerações. Esse momento significa muito para nós católicos, e eu peço aos moradores, às pessoas que são católicas, que não deixem essa tradição acabar”, finalizou.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas