Início Geral

Polícia acha mais de R$ 50 mil em casa de vigilante suspeito de vender armas em JP

Dois homens foram presos e um vigilante de uma empresa privada é procurado pela polícia por suspeita de envolvimento na venda ilegal de armas de fogo. Na ação, que aconteceu nesta terça-feira (25), nos bairros de Cruz das Armas e Funcionários II, a polícia apreendeu dois revólveres calibre 38 e mais de R$ 50 mil, além de um caderno com anotações financeiras dentro da casa do vigilante.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o capitão Sidney, do 5º Batalhão da Polícia Militar (5º BPM), policiais receberam uma denúncia anônima de que um veículo estaria trafegando pelo bairro dos Funcionários II transportando drogas.

Após localizar o veículo, a polícia abordou o motorista e fez revista no carro, onde um revólver foi encontrado.

“Conseguimos localizar o veículo e realizamos a abordagem. Dentro do carro encontramos o revólver. O motorista e o carona informaram que a arma havia sido entregue por um vigilante para que ela fosse vendida. Fizemos a prisão dos ocupantes do carro e eles nos levaram até a casa do vigilante”, contou o capitão.

Ainda segundo o capitão, a outra arma, R$ 8 mil em dinheiro mais de R$ 42 mil em cheques foram encontrados dentro da casa foi vigilante, que não estava no local no momento da revista.

“Na casa do vigilante encontramos mais uma arma, que pertence a uma empresa de segurança privada, e os mais de R$ 50 mil. O vigilante não estava em casa no momento da abordagem, mas a ação foi acompanhada por familiares dele. Iremos averiguar se existe restrição de roubo para as armas e nossa orientação é que o vigilante se apresente para esclarecer os motivos de portar a arma, a origem desse dinheiro e qual o significado das anotações no caderno”, concluiu o capitão.

A suspeita da polícia é de que o vigilante tenha envolvimento na venda ilegal de armas e que o dinheiro encontrado dentro da casa dele seja proveniente do crime. Os dois suspeitos presos foram levados para a Central de Polícia Civil, onde vão permanecer na carceragem e aguardar a realização de audiência de custódia.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.