Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Polícia envia grupo especial para investigar chacina com seis mortes

A Polícia Civil da Paraíba enviou, na manhã desta segunda-feira (22), uma equipe do Grupo de Operações Especiais (GOE) para a cidade de Catolé do Rocha, no Sertão do estado, a fim de auxiliar nas investigações a respeito de chacina ocorrida nesse fim de semana, que culminou com a morte de seis pessoas na cidade.

Os crimes aconteceram na Zona Rural da cidade. Na tarde desse domingo (21), quatro pessoas de uma mesma família foram mortas, sendo que duas outras já haviam sido assassinadas na cidade, totalizando seis mortes no fim de semana.

A suspeita é de que a série de homicídios na cidade foi provocada por dois presidiários que cumpriam pena no Rio Grande do Norte, mas seriam moradores do Sertão paraibano, das cidades de Catolé do Rocha e Bom Sucesso. Eles estariam disputando o comando do crim local. Essa informação, no entanto, ainda está sendo apurada pela Polícia.

As investigações foram confirmadas pelo delegado geral, Isaías Gualberto, que afirmou que a polícia está tomando as providências para localizar e prender os responsáveis pelas mortes. “Estamos efetuando diligências em toda a região, juntamente com o delegado da 3ª Superintendência de Polícia Civil, Sylvio Rabelo, e o delegado da cidade de Catolé do Rocha, Roberto Barros, agora com o apoio da equipe especializada do GOE”, ressaltou.

Comentários

ANTONIO DE PADUA DE OLIVEIRA disse:

O crime cada vez mais organizado na Paraíba. Segurança zero !!! Salve-se quem puder. A bandidagem anda rindo à toa !!!

Domicio.junior disse:

Cadê a policia

Socorro disse:

Coronel Euler veja à situação dos policiais que já cumpriram sua jornada de 30 anos efetivo serviço, ficar ADIDO ( continuar no serviço) é muito perigoso e desumano. Não nos maltratem, pois já fizemos nossa parte,
– coloquem-nos em guardas e no serviço meio. Comandante Geral não temos mais juventude e vigor para estar dentro de uma viatura em combatendo à violência urbana. Já estamos cansados, fadigados, oprimidos. Se ficarmos na rua com certeza vamos DORMIR NAS VIATURAS, tornando-se muito perigo para a guarnição. Portanto, trinta anos o ideal é uma guada enquanto aguardamos vagas na GMR, estar ADIDO não nos trás nenhum benefício com o militar agregado.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.