Programa federal

Investigação

João Pessoa

TV Correio

Polícia Civil (Foto: Divulgação)

Polícia investiga morte por ‘encomenda’ de optometrista

Possível crime por encomenda já vinha sendo levantado pela polícia que, agora, vai intensificar as investigações para identificar o bandido

1203
COMPARTILHE

O optometrista assassinado na manhã do dia 29 de dezembro, em Campina Grande, pode ter sido morto por crime de encomenda. A hipótese foi reforçada após a polícia ter acesso a novas imagens, que mostram o responsável pelos disparos chegando perto do local do crime com o apoio de outra pessoa.

Segundo o delegado Eduardo Almeida, que investiga o caso, o possível crime por encomenda já vinha sendo levantado pela polícia que, agora, vai intensificar as investigações para identificar o bandido.

“Tivemos acesso a novas imagens e o que pode diferenciar o crime de um suposto latrocínio (roubo seguido de morte) de uma execução encomendada é o fato do bandido chegar em um carro que tinha um revestimento muito escuro, aguardar um tempo e depois ir ao encontro da vítima. Estamos aprofundando essa hipótese de encomenda e tentando chegar aos autores”, afirmou o delegado.

O crime

O profissional estava com duas pacientes no momento em que um homem chegou e teria anunciado o suposto assalto. O optometrista teria reagido e entrado em confronto com o bandido quando levou um tiro na cabeça.

A polícia informou que o celular do optometrista foi encontrado no bairro de José Pinheiro. Após o crime, o bandido teria fugido pela Avenida Floriano Peixoto, a mais movimentada da cidade.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas