Início Literatura

Policial militar lança livro que trata de vivência policial e defesa da sociedade na Paraíba

Obra traz um pouco da realidade das ocorrências das ruas, enfrentadas diuturnamente pelos policiais militares
Autor da obra, 1º sargento Márcio de Oliveira Brandão (Foto: Divulgação/Secom-PB)

Segurança pública, vivência policial, defesa da sociedade. São estes alguns dos temas que serão discutidos no livro ‘Histórias de Polícia: Entre a Prática e o Saber das Ruas’, escrito pelo 1º sargento Márcio de Oliveira Brandão, profissional que tem mais de 29 anos de atuação na Polícia Militar da Paraíba.

A obra, que será lançada nesta sexta-feira (2) em uma live nas redes sociais Instagram (@historiasdepolicia) e no Youtube (Historias de Polícia), traz um pouco da realidade das ocorrências das ruas, enfrentadas diuturnamente pelos policiais militares, uma abordagem dos aspectos legais das ações policiais exitosas, comentários de especialistas em várias áreas do conhecimento, e a sensibilidade de um autor que, por quase 30 anos, serviu à segurança pública da Paraíba através da PM.

“De forma geral, o livro trata um pouco do que eu vi e presenciei em 16 anos de atuação no policiamento de rua, enquanto estava em um banco de uma viatura. Além de trazer meu comentário e narrativa de diversas ocorrências, também trago a fala de especialistas, e uma abordagem dos aspectos legais para os policiais”, disse o graduado, comentando o livro.

O 1º sargento Brandão é bacharel em Serviço Social e especialista em Gestão Pública pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB); especialista em Gestão e Tecnologias Educacionais pelo Centro de Educação da PMPB. Na PM, o policial tem 16 anos de atuação como instrutor em disciplinas dos cursos de formação e capacitação, além de vários anos atuando no policiamento ostensivo e preventivo em Campina Grande. Hoje o sargento está na reserva remunerada da corporação.

Palavras Chave

Literatura

Comentários

  • Agr. Mota disse:

    Parabéns caro proerdiano

  • Jamacir disse:

    Parabéns, que nesse livro o sábio escritor tenha citado à dura realidade daqueles que já cumpriram sua missão por trinta anos de serviço e por motivos salariais são obrigados a permanecer na ativa, não tendo o justo direito de ir pra casa, ficando até os 60 anos. Ridículo ver o tanto de idosos nas viaturas atendendo ocorrências, pedimos ao Governador que ao formar essa turma de soldados na próxima semana – substituam-os ADIDOS por esses jovens guerreiros que iram renovar a credibilidade da força policial com a sociedade, dando aos cidadãos paraibanos uma sensação de segurança. RENOVAR PRA AVANÇAR…

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.