Início Geral

Postos de João Pessoa não diminuem preços, mesmo após decisão da Justiça

Os postos de combustíveis de João Pessoa não mudaram os preços, mesmo após decisão da Justiça Federal em Brasília, que suspendeu o aumento provocado pela alta de impostos. Em uma rápida volta pela Avenida Epitácio Pessoa na manhã desta quarta-feira (26), foi constatado que todos os postos não baixaram os preços. Veja imagens abaixo. Responda à enquete no fim da matéria.

Leia também:

AGU diz que aumento do PIS/Cofins sobre combustível é constitucional

‘Postos são livres para definir preços’, diz Sindipetro-PB após decisão da Justiça Federal

A situação é contrária à vista um dia depois da alta dos impostos, quando os valores foram rapidamente aumentados em todos os postos. O Procon de João Pessoa e o do Estado iniciaram fiscalizações para verificar se houve abusos, já que os preços só deveriam ser aumentados quando os estoques nos postos fossem trocados.

Nessa terça, o Procon do Estado informou que sete postos foram autuados na Grande João Pessoa, suspeitos de cometer abusos nos ajustes de preços dos combustíveis.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista dos Revendedores de Derivados de Petróleo na Paraíba (Sindipetro-PB), Omar Hamad não garantiu que os postos vão baixar os preços dos produtos rapidamente e adiantou que “os postos são livres para definir seus preços”.

Nessa terça-feira (25), o juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, entendeu que o reajuste é inconstitucional, por ter sido feito por de decreto, e não por projeto de lei. Para Borelli, o contribuinte “não pode ser surpreendido pela cobrança não instituída e/ou majorada por lei”, sob pena de ser lesado em seus direitos fundamentais.

Responda à enquete abaixo e veja, logo depois, uma galeria de fotos com preços apurados pela equipe do Correio Debate, da Rede Correio, na manhã desta quarta-feira (26).

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.