Início Geral

Preço da cesta básica sobe em JP e é o 3º maior entre Capitais do Nordeste

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostrou que em março deste ano o custo da cesta básica aumentou 2,59% em relação a fevereiro e custou R$ 374,18.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Em 12 meses o aumento foi de 6,34% e no primeiro trimestre de 2017, registrou alta de 2,19%. Entre as 27 capitais pesquisadas pelo Dieese, João Pessoa é a 13ª capital com o menor custo da cesta básica de alimentos. Entre as capitais do Nordeste, ela possui o 3º maior custo.

Entre fevereiro e março de 2017, houve retração no valor médio dos seguintes produtos: feijão carioquinha (-12,11%), óleo de soja (-1,96%), arroz (-1,20%), açúcar (-1,05%), leite integral (-0,26%) e a manteiga (-0,15%). Os demais produtos apresentaram aumento: o tomate (25,60%), a banana (7,23%), farinha de mandioca (2,25%), café em pó (1,54%), carne bovina (0,60%) e o pão francês (0,54%).

No primeiro trimestre de 2017, oito produtos apresentaram alta: banana (31,83%), tomate (24,32%), farinha de mandioca (15,71%), óleo de soja (11,94%), café em pó (2,95%), manteiga (2,04%), pão francês (0,97%) e a carne bovina (0,68%). As reduções foram verificadas nos preços do feijão carioquinha (-35,16%), leite integral (-6,88%), açúcar (-2,41%) e o arroz (- 1,78%).

Em 12 meses, dez produtos acumularam alta: farinha de mandioca (44,18%), manteiga (37,64%), café em pó (23,28%), banana (13,62%), arroz (12,23%), óleo de soja (9,76%), leite integral (9,54%), pão francês (5,19%), carne bovina (2,35%) e o açúcar (0,71%). Os produtos que tiveram redução foram o feijão carioquinha (-15,09%) e o tomate (-1,87%).

O trabalhador pessoense cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir jornada de trabalho, em março, de 87 horas e 51 minutos, maior que o tempo necessário em fevereiro, de 85 horas e 38 minutos. Em março de 2016, a jornada ficou em 87 horas e 58 minutos. Em março de 2017, o custo da cesta em João Pessoa comprometeu 43,41% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários). Em fevereiro, o percentual exigido foi de 42,31%. Já em março de 2016, o comprometimento foi de 43,46% do salário mínimo.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.