Início Notícias

Prefeito, vice e presidente da Câmara de Cabedelo são alvos da PF

O prefeito de Cabedelo, Leto Viana; o vice, Flávio de Oliveira; o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José; mais quatro vereadores; e outros agentes públicos são alvos da Operação Xeque-Mate, deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (3), em conjunto com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Eles teriam participação em esquema de corrupção na administração pública do Município.

A Polícia Federal divulgou que a Justiça decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, entre eles o prefeito e o vice-prefeito de Cabedelo e o presidente da Câmara Municipal. Ao todo, a Polícia Federal cumpriu 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Cerca de 200 policiais federais participaram da operação.

Foram presos na Operação Xeque-Mate: o prefeito Leto Viana; o presidente da Câmara Lúcio José; os vereadores Jacqueline Monteiro, esposa do prefeito, Tércio Dornelas, Júnior Datele e Antônio do Vale; uma prima de Leto, Leila Viana, que atua na Secretaria de Finanças do Município; Inaldo Figueiredo, da comissão que analisa imóveis que podem ser comprados pela prefeitura; Marcos Antônio Silva dos Santos; Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho; e Adeildo Bezerra Duarte.

A Polícia Federal informou que investigações comprovaram a participação das principais autoridades públicas do município em esquema que teria os ajudado a conquistar patrimônios muito acima do condizente com suas rendas. “Somente na aquisição de imóveis nos últimos cinco anos, verificou-se que um agente político envolvido no esquema movimentou mais de R$ 10 milhões à margem do sistema financeiro oficial”, divulgou a PF.

Também foram detectados funcionários fantasmas da prefeitura e da Câmara Municipal que recebiam salários de até R$ 20.000 e entregavam a maior parte para as autoridades locais, ficando de fato com valores residuais. As investigações ainda constataram doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado.

Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória. O prefeito responderá ainda por crime de responsabilidade de prefeito. O MPPB e a PF disponibilizam o endereço eletrônico http://xequemate.mppb.mp.br para denúncias relativas à investigação.

Comentários

  • Paula da silva santos disse:

    Bom dia!!! Isso é novidade é? Desses políticos corruptos ceboso, o povo que é não aprede a vota!! Disso a pio. O que agente vai vê é isso daqui pra frente.

  • Raphael disse:

    Não é a toa que as ruas de Camboinha, poço, Intermares etc está tudo na lama cd as pavimentações . Foram para o bolsso desses coruptus

  • Sandra Maria V lopes disse:

    Vejam os partidos que eles pertecem ,e acusam Pt ser corrupto…kkkkkkk tem que vir aqui para João Pessoa ,está uma vergonha

  • jose cavalcanti disse:

    Bom dia a todos!
    Ao meu ver, operações como está deveriam ser feitas em todas as prefeituras do estado da Paraiba e do brasil também. Certamente, os gestores que aí se encontram não conseguem mais ter uma boa noite de sono. Isso é uma vergonha…

  • MarcilioAvelino de Souza disse:

    Tenho pena de cabedelo. Agora deveriam fazer o shopping de intermares

  • ALEXANDRE DELAMARCK E SILVA disse:

    Um dia este esquema iria ser revelando espero que a operação obtenha o resultado desejado. a prova como agentes públicos se beneficiam do ”famoso mecanismo em ação.”

  • Rui A Silva disse:

    porisso todo mundo quer ser prefeito ou vereador! para seguirem o esquema de Brasilia.

  • Francisco disse:

    Era pra investigar também o dono do shopping manaira que comprou os vereadores e o antigo prefeito para não deixar construir o shopping de intermares, bando de ladrão,

  • O Mago do Sesi disse:

    Demorou mas chegou. Outras prefeituras da grande João Pessoa deveriam ser investigadas também. Como por exemplo a cidade de Santa Rita. Muitos assessores do ex prefeito estão ricos hoje. Fica a dica, PF.

  • Walmir. disse:

    UMA VERGONHAAAAAAAAA!!. AGORA, PARA PAGAR OS DIREITOS DE UM CIDADÃO, NEGAM !!. É CADEIAAAA PARA ESSES CORRUPTOS NO BRASIL!!.

  • Gilberto disse:

    Eu só quero que agora, retomem o projeto de construção do shopping de intermares, porque essa bandidagem toda, era contra!

    • Concordo com suas palavras disse:

      Eu acredito que o Brasil ainda tem como se reerguer, desde que tire todos os corruptos, é isso deve começar dentro da nossa praça.
      Parabéns pelo trabalho que o Ministério Público ,e Polícia Federal vem fazendo.
      Que sigam , não parem e isso em nome do progresso e do povo também.

    • Rodrigo disse:

      COM CTZA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.