Moeda: Clima: Marés:
Início Pandemia

Prefeitura de João Pessoa suspende festa de réveillon por precaução contra a Covid-19

Festejos de Natal estão mantidos e eventos privados poderão ter 100% de capacidade a partir de 21/12
Comerciantes, Praia
Última festa de fim de ano em João Pessoa foi na virada de 2019 para 2020 (Foto: Divulgação/Secom-JP)

As festividades de réveillon de João Pessoa não irão acontecer pelo segundo ano seguido em virtude da pandemia de Covid-19. O prefeito da capital, Cícero Lucena, anunciou na tarde desta segunda-feira (29) a suspensão dos festejos, após registros de casos de uma nova variante, a Ômicron.

De acordo com informações obtidas pelo repórter Saimon Cavalcanti, da TV Correio, a Prefeitura irá manter os festejos de Natal da cidade e que, conforme o calendário divulgado previamente pela PMJP, eventos privados a partir do dia 21 de dezembro poderão ser realizados com 100% de capacidade de público.

O prefeito também adiantou que a Orla não será interditada no dia 31 de dezembro, mas não haverá a tradicional queima de fogos.

Secretários já tinham se posicionado contra

Na última sexta-feira (26), o secretário de saúde do município, Fábio Rocha, já havia declaradoem entrevista ao repórter Émerson Machado, da TV Correio, que era contra a festa pública de réveillon e ainda afirmou que mesmo com o avanço da vacinação, ainda é necessário prudência na flexibilização de atividades na pandemia.

O secretário de saúde do estado, Geraldo Medeiros, também recomendou que tanto o réveillon quanto o Carnaval fossem cancelados nas cidades paraibanas e que incentivar grandes aglomerações poderia fazer o estado voltar a registrar números altos de infecção e mortos pelo novo coronavírus.

De acordo com o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde, João Pessoa contabiliza 110.216 casos confirmados de Covid-19 e 2.970 mortes em decorrência da doença.

Palavras Chave

João PessoaPandemia

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.