Preso em PE o suspeito de matar o cantor Pablo Scobá em João Pessoa

30
COMPARTILHE

Um jovem de 18 anos foi preso nessa quarta-feira (8), no município de Ponta de Pedras, em Pernambuco, apontado pela Polícia Civil da Paraíba como uma das pessoas que mataram o cantor Pablo Scobá, durante um assalto no Centro Histórico de João Pessoa, em maio deste ano. O rapaz, segundo o delegado Gustavo Carleto, cometeu o crime três dias depois de ter deixado o Centro Educacional do Adolescente (Cea), onde estava recolhido por roubo. Ele foi o segundo a ser preso pelo latrocínio (roubo seguido de morte).

Leia também: Adolescente é detido como suspeito na morte de cantor no Centro Histórico de JP

Segundo delegado Gustavo Carleto, titular da Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa, após o crime, o rapaz foi para a casa de um tio em Pernambuco. As investigações se aprofundaram e a Polícia Civil recebeu a informação de que o segundo envolvido no crime estaria no estado vizinho. A Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital participou das investigações.

“Colhemos mais detalhes da localização do envolvido e conseguimos prendê-lo, depois que foi expedido o mandado de busca contra o jovem. Ele confessou a participação no crime, mas disse que não tinha a pretensão de matar o cantor, mas apenas de roubar o celular, que estava dentro de um carro. A vítima teria reagido e como ele [suspeito] estava com a arma engatilhava disparou acidentalmente, segundo disse em depoimento”, comentou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, o depoimento do jovem é semelhante ao que foi dito pelo menor apreendido dias depois do crime. “Os depoimentos foram iguais. Eles confessaram o latrocínio e disseram que já praticaram outros roubos juntos. O que foi preso hoje [quinta] tinha deixado o CEA três dias antes da morte do cantor”, falou.

Para o delegado, o inquérito está encerrado. O jovem não vai ser levado para um dos presídios de João Pessoa porque quando praticou o crime era menor de idade. Sendo assim, conforme prevê o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), o suspeito vai ser levado para o CEJ (Centro Educacional do Jovem).

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas