Início Geral

Preso serra corrente e foge de hospital de doen?as infectocontagiosas em Jo?o Pessoa

O presidiário Adriano Ferreira da Silva fugiu na noite desse domingo (2) de dentro do Hospital de Doenças Infectocontagiosa Clementino Fraga, em João Pessoa. O preso estava há quase três meses internado para tratamento da tuberculose.

Leia mais Notícias do Portal Correio

De acordo com João Sitônio, diretor da Penitenciária Máxima de Mangabeira onde Adriano Ferreira cumpre pena, o preso conseguiu fugir após serrar a corrente do pé, que o prendia na cama. O policial militar, que fazia a custódia do apenado, não percebeu a fuga.

“Adriano Ferreira foi condenado há 8 anos por roubo. Estava no hospital se tratando da tuberculose quando fugiu sem ser percebido. O policial que estava trocando de plantão foi detido na sede do 5º Batalhão até que o caso seja esclarecido”, afirmou o diretor.

Para Sitônio, o hospital não tem estrutura para acomodar os presos devido a precariedade nas instalações. “O hospital não possui uma cela isolada para os presos em tratamento e isso dificulta muito a revista das visitas. Não há uma segurança e isso facilita a fuga dos apenados. Já fizemos diversas reuniões com a direção, mas o problema não foi solucionado”, lamentou. A penitenciária foi abrir um processo administrativo para investigar a fuga.

A médica e diretora geral do hospital, Adriana Teixeira, explicou que a responsabilidade da segurança dos apenados é da Polícia Militar. “A unidade não tem condições de ter celas especiais para presos, diferente do Hospital de Trauma, que são de pacientes de politraumatizados. Separamos homens e mulher por patologia. Atualmente estamos com 9 presos que estão em tratamento da Aids e tuberculose”, disse.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o cabo que estava responsável pela custódia do preso foi autuado em flagrante e vai responder a um inquérito administrativo militar. “As circunstâncias da fuga serão investigas e se houve facilitação de forma dolosa ou culposa, o policial irá responder”, informou a capitã Carla.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.