Presos suspeitos de invadir condom?nio e participar da morte de vigilante na Grande JP

12
COMPARTILHE

Foram presos, no fim da tarde da quarta-feira (27), dois homens suspeitos de envolvimento na morte de um vigilante que fazia a segurança de um condomínio fechado que fica no bairro do Mário Andreazza, no município de Bayeux, na Grande João Pessoa. Os suspeitos faziam parte de uma quadrilha que promovia assaltos a estabelecimentos comerciais da Grande João Pessoa. Com eles a polícia encontrou uma arma que pertencia ao vigilante assassinado.

Leia também: Morre vigilante que havia sido baleado em invasão a condomínio da Grande JP

De acordo com o delegado João Paulo Amazonas, da Polícia Civil em João Pessoa, os suspeitos foram localizados, após denúncias da população, morando em uma casa do município de Pedras de Fogo, na Zona da Mata paraibana, a 57 km de João Pessoa.
Leia mais Notícias no Portal Correio

“Já estávamos investigando esses dois suspeitos desde novembro do ano passado, antes mesmo da ação que terminou com a morte do vigilante. Eles fazem parte de uma quadrilha, que já está presa, que promovia assaltos em diversos estabelecimentos comerciais e lotéricas da Grande João Pessoa. Vínhamos tentado prende-los por diversas vezes através de operações em Bayeux e Jacumã, mas eles sempre conseguiam escapar. Dessas vez conseguimos surpreende-los e os prendemos em flagrante”, contou o delegado.

Ainda segundo o delegado, os suspeitos estavam morando com as esposas e os filhos dentro de uma casa alugada em Pedras de Fogo. No momento da prisão, um dos suspeitos tentou reagir, mas foi contido pelos policiais. Na casa, a polícia conseguiu encontrar uma pistola calibre ponto 40 e o revolver que era utilizado pelo vigilante.

Presa, a dupla foi encaminhada para a Central da Polícia Civil em João Pessoa. Na Capital, os suspeitos confessaram a participação na invasão ao condomínio e na morte do vigilante.

“Eles contaram que pularam o muro do condomínio e abordaram os vigilantes, ferindo um deles e assassinando o outro com disparos de arma de fogo. Mesmo antes dessa confissão já suspeitávamos deles nesse crime do vigilante por conta do modo de agir dos criminosos. Eles apontaram a participação de outros três bandidos no crime, mas todos estão presos”, disse o delegado.

A dupla está na Central de Polícia por conta de um pedido de prisão temporário. Segundo o delegado João Paulo Amazonas, após o fim da prisão temporária, vai ser solicitada a prisão preventiva e os suspeitos devem ser encaminhados, ainda na próxima semana, para o Presídio do Roger, na Capital.

Entenda a morte do vigilante

O vigilante foi ferido a tiros, junto com um outro colega de trabalho, durante à tarde do dia 3 deste mês após o condomínio em que eles faziam a segurança ter sido invadido por bandidos.

Na ação, os dois vigilantes foram atingidos por disparos de arma de fogo e foram socorridos para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital. No dia 8, um dos vigilantes não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas