Início Entretenimento

AnimaCentro tem programação gratuita no fim de semana

O projeto AnimaCentro traz, neste fim de semana (14 e 15), eventos de lazer gratuitos para todas as idades na área central de João Pessoa. As atividades são promovidas pela prefeitura da Capital, por meio de sua Fundação de Cultura (Funjope). Veja abaixo a programação.

Parque da Lagoa

Resgatando a magia do circo, a família Los Iranzi se apresenta neste domingo (15) na Praça Pedra do Reino, no Parque da Lagoa, a partir das 16h. A programação é gratuita e faz parte da programação do AnimaCentro, iniciativa da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Baluartes do Picadeiro é um espetáculo lúdico que com muita alegria apresenta o universo circense com muitos malabares, mágica, música, poesia e palhaçaria.

Pólvora Cultural

Já no Centro Cultural Casa da Pólvora, haverá um encontro de rock, jazz, samba e funk neste domingo (15), a partir das 16h30, com as bandas Pedro Faissal e o Meio Free e Gatunas, atrações do Pólvora Cultural. O show é gratuito e faz parte do AnimaCentro.

Bica

Para quem procura uma programação para distrair a garotada, o Parque da Bica terá como opção de diversão o Grupo Magia Fest, que irá levar personagens infantis que encantam as crianças. A apresentação acontece a partir das 15h, na área central do Parque.

O Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) está situado na Avenida Gouveia Nóbrega, s/n-Róger, aberto das 8h às 17h (entrada até 16h), com ingresso a R$ 2,00, por pessoa. Crianças até 7 anos e idosos, acima de 65 anos, não pagam.

Praça da Independência

A magia do circo irá invadir a Praça da Independência neste domingo (15). A partir das 16h, o Circo D’Mônaco leva alegria e fantasia para todas as crianças. O evento é gratuito e para todas as idades.

Com o espetáculo “Sonhos e Fantasias”, o circo traz um picadeiro montado ao ar livre com coreografias, música e números tradicionais do universo circense. A apresentação conta com equilibristas, dançarinas, malabaristas, mágicos, palhaços e muito mais.

Comentários

  • Marcelo Elias disse:

    Que fique bem claro, que meu comentário aqui vai ser sobre a incrível pujança cultural de Jampa e não sobre as programações do AnimaCentro & Cia, pois não estou nessa cidade, a qual visito duas a três vezes por ano, contudo, agora estou em Brasília, onde moro, reiterando-lhes uma vez mais que sou paraibano PRINCESENSE, por falar na terra do Cel Zé-Pereira, eu e grupo dessa cidade, estamos nos movimentando para comemorar de forma singela, pois não temos recursos para uma festa a altura de feito inusitado, os 90 anos da Revolta da República de Princesa Isabel-1930
    Morando em Brasília e visitando outros grandes centros culturais do Brasil,como Rio, Paulo, POA, BH, ficamos deveras impressionado com a movimentação cultural oficial de João Pessoa, cidade com região metropolitana de uns 700 mil habitantes, quase competindo com os cinco centros culturais brasíleiros acima – Brasília com quase 3 milhões de habitantes, Rio com algo como 6 milhões e São Paulo com algo como uns 10 milhões, ao lado que possuem um imenso acervo cultural oficial com centenas de atrativos turístico-culturais, sem contar os milhares de “points” privados. Tudo isso nos deixa vaidosos e orgulhosos do nosso “sublime torrão”…
    Entre sábado, 14 e Domingo 15, registramos eventos culturais de escol (programação detalhada na reportagem acima) na Lagoa, na Casa da Pólvora, na saudosa BICA, na Praça da Independência, sem computar os funcionamentos culturais do Espaço Cultural José Lins do Rego, da fabulosa Estação Ciência Cabo Branco, do Teatro Globo com seu Pôr-do-Sol impactante, do Pavilhão do Chá, mesmo do Centro Histórico, do recém criado Centro Jackson do Pandeiro, Largo de Tambaú, etc e de outros sítios históricos (conjunto São Francisco, v.g.) , todos eles com programações constantes, garantidas por administrações e recursos governamentais fixos. Sem falar nas suas sensacionais atrações turísticas, dentre as muitas destaco a fabulosa Orla Manaíra-Tambaú-Cabo Branco, no meio da qual o outrora charmoso Hotel Tambaú (projeto arquitetônico referência nacional em termos de hotel), por sinal, tanto a Orla, quanto o Hotel objetos de monumentalizações e revitalizações que fizemos no TripAdvisor, o maior site de viagens do mundo, onde sou seu Avaliador número 1 em Brasília (3o emissor de turistas do Brasil), a caminho de 4000 avaliações (a grande maioria sobre Jampa) e DOIS MILHÕES DE LEITORES!
    Acho que a FUNJOPE e FUNSESC devem continuar com seus projetos de modernização de João Pessoa, como o Parque Sanhauá, direcionando-os para todos os bairros da cidade, permitindo-me até sugerir um qualquer realce para a Igreja do Rosário e Balaustrada, ambos de Jaguaribe, prosseguindo até a praça Bela Vista e Avenida Cruz das Armas, nesta aqui talvez colocando um monolito à altura do número 619 (antiga Drogaria Barbosa do meu pai Walfredo Barbosa), local aonde se cruzaram as armas que deu nome ao bairro, indo até o número 1.300 e pouco, onde funcionava o imorredouro Cine Glória do seu Zezinho, onde assitia aos seriados da Caveira, de Charles Starret,do Zorro e do Tarzan do J. Weismuller e da macaca Chita
    (a)MARCELO ELIAS, autor do livro Brasil-Nordeste, à venda ou leitora online na AMAZON e que é uma CONVOCATÓRIA AOS 9 POVOS DE NORDESTE PARA A GUERRA JURÍDICO-EDUCACIONAL CONTRA OS BASTARDOS PRECONCEITUOSOS ANTI-NORDESTINOS

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.