Moeda: Clima: Marés:

Projeto institui na Paraíba o “Dia Estadual da Conscientização sobre a Apraxia de Fala na Infância”

Tovar Correia Lima (Foto: Divulgação)

As características da apraxia de fala na infância podem ser notadas desde as etapas iniciais do desenvolvimento da criança, contudo costumam ser melhor identificadas a partir dos dois anos, sendo caracterizada pela dificuldade em planejar os movimentos motores necessários para produzir fonemas e palavras. Buscando formar na Paraíba uma rede de apoio, o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) o projeto 3.756/22 que institui o “Dia Estadual da Conscientização sobre a Apraxia de Fala na Infância”.

“O projeto de Lei visa instituir o dia 14 de maio, data já celebrada nos Estados Unidos, como Dia da Conscientização pela Apraxia de Fala na Infância, passando a integrar o calendário oficial do Estado. Assim, uma rede de apoio poderá ser formada, compartilhando detalhes sobre esse transtorno com profissionais da área da saúde – especialmente fonoaudiólogos – amigos e familiares. Esse dia possibilitará a apresentação do tema à comunidade, tornando-se uma oportunidade de trocar ideias e promover pesquisas e descobertas”, destacou Tovar.

A Apraxia de Fala na Infância (AFI) é um distúrbio neurológico que afeta a produção motora dos sons da fala, no qual a precisão e a consistência dos movimentos necessários à fala estão alterados, na ausência de déficits neuromusculares. É uma dificuldade motora perceptível que pode ser observada no momento em que a criança não consegue planejar voluntariamente a sequência dos movimentos musculares necessários para a fala acontecer.

Existem vários graus de AFI. Nos casos mais leves, a criança consegue falar, mas troca sons e atrapalha-se na medida em que aumenta o número de sílabas e palavras. Já nos casos mais graves, ela não é capaz de falar. Crianças com essa condição, porém, podem não apresentar evolução quando submetidas aos tipos tradicionais de terapia, mas dependendo do caso, podem ser reabilitadas, desde que recebam um tratamento precoce, profissional e direcionado.

Termo – Apraxia de Fala na Infância foi recomendado e padronizado em 2007 pela American Speech-Language-Hearing Association (ASHA), que estima que uma ou duas a cada mil crianças são diagnosticadas com esse distúrbio neurológico que acaba por afetar mais os meninos.

Este conteúdo é de responsabilidade do deputado estadual Tovar Correia Lima.

Palavras Chave

Informe Legislativo

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.