Início Geral

Protestos complicam trânsito de João Pessoa e param trens na região metropolitana

Dois protestos na manhã desta quarta-feira (9), em João Pessoa e Santa Rita, na região metropolitana, prejudicaram o trânsito e interromperam o tráfego de trens. Na Capital, o movimento caminhou pelas principais ruas do Centro. 

Leia mais Notícias do Portal Correio

Conforme levantamento feito pelo Portal Correio, no Centro de João Pessoa, cerca de 200 camponesas iniciaram uma caminhada denunciando a violação de direitos e a violência cometida contra as mulheres na Paraíba. A democracia também está na pauta de reivindicação.

Várias entidades participaram da mobilização chamado de ‘Ato Político Cultural pela vida das mulheres e pela democracia’. A marcha começou na Praça da Independência e seguiu até a Praça dos Três Poderes, onde os organizadores do evento entregaram um documento a autoridades pedindo o fim da violência contra a mulher.

“Os ataques as vidas das mulheres seguem de forma ostensivas pelas classes conservadoras do país. Todas as organizações estão na rua para defender a vida das mulheres e a democracia. Nós estamos na rua para dizer que a democracia para o Brasil é cara. É imoral ter menos de 10% de mulheres nos parlamentos brasileiros. Saímos à rua contra uma série de opressões e submissões dos diretos das mulheres no Brasil”, falou Joana D’ arc, coordenadora da jornada das mulheres e da marcha da democracia. 

Santa Rita

Um grupo de familiares e amigos das vítimas do acidente entre um trem e um ônibus, em fevereiro deste ano, no Distrito de Várzea Nova, em Santa Rita, na Grande João Pessoa, interditou a passagem dos trens entre as cidades de Bayeux e Santa Rita. Conforme a assessoria de imprensa da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a operação ferroviária segue entre Cabedelo até Bayeux e vice versa.

Leia também: Morre quinta vítima do acidente entre ônibus e trem em Santa Rita, na Grande João Pessoa

Em menos de 24 horas, essa é a segunda manifestação dos familiares das vítimas. Na noite dessa terça-feira (9), os manifestantes queimadas pneus e pedaços de madeiras cobrando justiça pelo acidente e que os culpados sejam penalizados. Os moradores também pediram a instalação de cancelas na passagem onde ocorreu o acidente. O fogo foi apagado pelo Corpo de Bombeiros. O protesto foi encerrado cerca de uma hora depois com a chegada das forças de segurança.

Em nota, a CBTU informou que aguarda resultados da perícia do Instituto de Polícia Científica (IPC), do inquérito policial e da sindicância interna. Conforme a Companhia, mediante a apuração dos fatos, serão tomadas as providência cabíveis.

*Matéria atualizada às 13h12 para incluir a posição da CBTU

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.