Início Geral

Recado mais que direto

O que aconteceu ontem na Assembleia Legislativa da Paraíba, até então, não fazia parte do cotidiano político do governador Ricardo Coutinho, pelo menos desde que este conseguiu a maioria esmagadora dos deputados para formar a ‘sua’ bancada. Sem a presença do líder Hervázio Bezerra, os parlamentares derrubaram dois vetos do socialista a projetos de lei. Um deles, por unanimidade.

O que mais chamou a atenção na manhã foi que o veto derrubado, com 20 votos, garantiu a aprovação do projeto do líder da bancada de oposição na Casa, deputado Tovar Correia Lima.

Governistas presentes no plenário – vou me valer da exceção – não fizeram qualquer esforço para manter o veto, pelo contrário, assumindo a relatoria especial da matéria, o deputado Jeová Campos foi o primeiro a indicar a constitucionalidade da matéria, garantindo voto pela derrubada do veto. A situação ficou tão constrangedora que, de repente, alguns deputados governistas começaram a tomar aquele velho “chá de sumiço”. Logo em seguida, o deputado Inácio Falcão pediu a contagem do quórum, que já estava prejudicado.

O presidente da sessão, Bosco Carneiro, ainda tentou continuar a votação, mas sem sucesso. Sem a presença de Hervázio, o Governo não teria um bom resultado na apreciação dos vetos e das mensagens que estavam na pauta. Ficou claro durante a votação que os deputados da bancada do Governo contestarão a forma de como estão sendo vetados os projetos de Lei. A derrubada dos dois veto é um recado direto ao governador.

Ainda é cedo…

Ao ser perguntado sobre colocar o nome para jogo nas eleições de 2018, seja para o Governo do Estado, seja para compor – e porquê não – uma possível chapa para a disputa presidencial, o senador Cássio Cunha Lima ficou naquela: nem disse que sim, nem disse que não. Disse apenas que ainda é cedo…

‘Alalaô’ 1

O bloco mais tradicional do Folia de Rua, o Muriçocas do Miramar, só sai na avenida hoje à noite, mas ontem pela manhã, o clima já tinha afetado a ALPB. Plenário parcialmente vazio e animação quase zero para votação.

‘Alalaô’ 2

Vamos ser justos, alguns vetos foram votados. Só que a cada votação, o número de deputados presentes – de acordo com o painel – só diminuía.

Na fita 1

O ex-senador Wilson Santiago, apesar de estar sem mandato, não perde um evento político. Apesar de não confirmar, deve disputar uma vaga sim ao Congresso Nacional. Mas, de quebra, disse que o PTB tem valor.

Na fita 2

Quis dizer que a legenda tem potencial eleitoral para compor uma chapa em 2018. Santiago ainda se lembra muito bem da cadeira no Senado.

Sabe de nada, inocente

O deputado Nabor Wanderley parece pensar que o PMDB vive um mar de rosas. E não vive, heim. Ele defende candidatura própria da legenda para governador. Entre os nomes defendidos, o primeiro da lista seria o senador Raimundo Lira, em seguida José Maranhão e Veneziano Vital do Rego. Sabe de nada…

Insatisfação

Já é público e notório a insatisfação de Veneziano com o ex-padrinho Maranhão. É que o ex-cabeludo prega que seja realizada uma reunião para discutir a desunião do PMDB. Segundo ele, é preciso reestruturar.

Razões

Ele, aliás, continua batendo o pé de que não há razão para que a legenda não esteja ao lado de Ricardo Coutinho. Até eu sei porque não.

Recado 1

Tota Guedes, presidente da Famup, mandou um recado para a bancada federal, esta semana, durante encontro. Ele lembrou que 2018 é ano eleitoral e que os parlamentares vão estar à procura dos prefeitos.

Recado 2

Resumindo, senhores parlamentares, tratem de receber os prefeitos a base de uma boa “sorda” – entendedores, entenderão. Voto é voto.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.