Início Geral

Recife e JP registram s?rie de atrasos e cancelamentos de voos; acompanhe

Às 11h45 (local), João Pessoa tinha três vôos atrasados, dos 12 programados para esta quarta-feira (3), pelo Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, na região metropolitana. Já o aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, tem apenas um voo programado para esta quarta, operando dentro do horário. As informações podem ser acompanhadas em tempo real no site da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Siga aqui. O motivo dos atrasos é a greve dos aeroportuários em 12 grandes terminais do Brasil.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Em Recife, o Aeroporto Internacional Gilberto Freire (Guararapes) tem 41 voos domésticos programados para esta quarta, sendo 17 atrasados e outros sete cancelados, até as 11h45 (local).

A greve dos aeroportuários ocorreu das 6h às 8h nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos, Santos Dumont, Galeão, Viracopos, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza.

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), as empresas aéreas TAM, Gol e Avianca vão flexibilizar as regras para a remarcação de voos, a fim de não prejudicar os passageiros.

A TAM informou que não cobrará as taxas de remarcação e diferença de tarifas para os passageiros com voos domésticos agendados entre as 6h e as 18h de hoje ou voos internacionais entre as 6h e as 8h. Os clientes podem adiar suas viagens em até 15 dias a partir da data do voo original, mediante disponibilidade. A empresa ofereceu também o reembolso dos bilhetes tanto para voos domésticos quanto internacionais.

A Gol pede que os passageiros entrem em contato com a central de atendimento, pelo telefone 0300 115 2121, para verificar a situação do voo. A companhia ofereceu remarcação das viagens, sem taxas, ou reembolso integral das passagens. “A GOL ressalta que não está medindo esforços para normalizar a situação o quanto antes e vem adotando todas as medidas possíveis para minimizar os impactos aos clientes”, diz a nota.

A Avianca comunicou que os clientes poderão remarcar as viagens com isenção de taxas, mediante disponibilidade de assentos.

Reajuste salarial

As categorias rejeitaram a proposta das empresas aéreas, que previa reajuste parcelado e não retroativo à data-base – dia 1º de dezembro. Os trabalhadores reivindicam a aplicação do reajuste de 11% nos salários e benefícios, retroativo à data-base, que fará a recomposição das perdas inflacionárias nos salários.

Em nota, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) lamentou a greve. “O setor reconhece e respeita o direito de manifestação, mas lamenta o caminho escolhido em prejuízo dos passageiros. Em qualquer circunstância, as companhias aéreas estarão mobilizadas em prestar assistência aos clientes e a fazer todo o possível para minimizar os eventuais transtornos”.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.