Início Geral

Reforma indigesta

Que o projeto de Reforma da Previdência é indigesto, não há dúvidas, tanto que votação foi postergada. Tanto que nas últimas semanas as ‘negociações’, na tentativa de reduzir o desgaste do presidente Michel Temer, só aumentam. Lembrei do tempo que eu negociava com mainha ir encontrar as amigas, aos domingos, em frente ao antigo ‘Pedregulho’, point da garotada em Patos, lá nos idos de “lá vai cocada…”.

A condição era ir à missa, mas só podia ficar até às 21h. Aí, com jeitinho, eu aceitava ir à missa, mas com a condição de ficar até as 22h. E, assim, ía né. Pois bem, o texto da reforma tá nesse modelo. Tira daqui, aumenta dali, condiciona de um lado, flexibiliza do outro. A essa altura já deu um nó na cabeça até dos parlamentares. Se brincar, o texto original já foi quase todo modificado.

Essa semana, o deputado federal Wellington Roberto, que é aliado do PMDB, disse ser contra. Defende até um plebiscito para que a sociedade seja ouvida. “É preciso um debate mais amplo e prorrogar essa discussão em comissão. Não voto de forma alguma. Participo da base do governo, entendo, mas temos que defender os interesses da população”.

Parece até que as palavras de Wellington Roberto foram ouvidas por Temer, que deve iniciar na próxima semana uma ‘ofensiva’ direcionada ao Nordeste, onde estaria encontrando mais resistência. Deve ser porque é o Estado mais rico e mais pobre aos mesmo tempo, mas com um potencial eleitoral fiel e que não pode ser ignorado.

O Nordeste também é tido pelo Palácio do Planalto como a casa da ‘resistência’. Está sendo preparada uma ofensiva publicitária em rádios regionais no esforço de diminuir a resistência nas bases eleitorais de parlamentares governistas. A ideia, segundo informações da Secretaria de Governo, é produzir conteúdo específico para as rádios nordestinas, rebatendo o discurso das siglas oposicionistas contra as mudanças na aposentadoria.

De volta…

O líder do Governo, Hervázio Bezerra, voltou a falar o retorno de Raoni Mendes à ALPB. Chegou a dizer que toda a bancada está empenhada em levar o democrata de volta. Ou Raoni anda sem sorte ou o empenho está 00na gaveta.

…para minha cadeira

O certo é que em ano pré-eleitoral está cada vez mais difícil ‘convencer’ alguém a abrir mão da tribuna. Bom, Hervázio garantiu que a operação está na ativa.

Bancada 1

O deputado Benjamin Maranhão disse que mais do que o cargo de coordenador da bancada, o importante é manter a unidade. Essa união deveria ser regra e, não, exceção. Infelizmente, é política.

Bancada 2

Eu acredito que se é uma bancada, porque não fazer um rodízio. Já tivemos Wellington Roberto, Cássio Cunha Lima, Wilson Filho, agora Benjamin.

Consumo consciente

O deputado Tovar Correia Lima dará inicio a uma nova etapa da campanha ‘SOS Boqueirão’. O objetivo é incentivar o uso consciente da água. “Mesmo com a chegada da água da transposição, a população precisa entender que precisamos economizar e usar de forma muito consciente esse bem que é finito”. Aprovado.

Mais gestão

Olha a pretensão, mas faço minhas as palavras do deputado Raniery Paulino, sobre o ‘lançamento’ das águas do São Francisco. “Que mediocridade política está se cometendo na Paraíba”.

Menos eleição

“Eu acho que a Paraíba merece mais de nós mesmos”, complementou Raniery, que defende que se discuta mais gestão e menos eleição. Ah! Se todos pensassem assim…

Palestra 1

A Esma realiza próxima terça-feira a palestra sobre ‘Novos Paradigmas do Direito Contratual do Consumidor: equivalência material, revisão de cláusulas e superendividamento’.

Palestra 2

O evento está previsto para começar às 18h30, no auditório da Escola no Altiplano. A palestra será ministrada pelo juiz Wladimir Alcibíades Marinho.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.