Início Geral

Renato Martins sugere esquema de corrupção para eleger vereadores do PSB na Capital

Num desabafo gravado em áudio, que vazou em grupos de WhatsApp, o vereador pessoense Renato Martins (PSB), que não conseguiu ser reeleito nas eleições do último domingo (2), sugere que a eleição de três vereadores do seu partido – Tanilson Soares, Léo Bezerra e Tibério Limeira – foi obtida num esquema de corrupção, com ajuda de auxiliares do governo do Estado e da deputada estadual Estela Bezerra. O PSB de João Pessoa reagiu imediatamente e, em nota, condenou as denúncias e antecipou que Martins será levado ao Conselho de Ética. 

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Nos áudios, além de Estela, o vereador Renato Martins cita a atuação da secretária das Finanças do Estado, Livânia Farias, apontada como “a maior chefe de corrupção do Estado”. A secretária disse que não conhece o vereador e repudia as acusações. “Eu não conheço esse cidadão, ouço falar que ele é vereador e se ele disse isso, ele que prove”, disse.

O vereador também cita o diretor-presidente da Codata (Companha de Processamento de Dados da Paraíba), Krol Jânio, que estaria por trás desse esquema para eleger vereadores “ligados ao poder”. 

O presidente do PSB de João Pessoa, Ronaldo Barbosa, emitiu uma nota na qual repudia veementemente as declarações do parlamentar, classificado de “irresponsável” pelo dirigente. Barbosa diz que o parlamentar fez “ataques criminosos” aos colegas e será representado por isso no Conselho de Ética do PSB. “O vereador, inconformado pela derrota nas urnas, de maneira antiética, procura transferir para outrem toda sua incapacidade pessoal de assegurar democraticamente a renovação do seu mandato na Câmara Municipal de João Pessoa. Atacando, caluniosamente, parlamentares eleitos na Capital”, diz a nota.

Segundo o diretório do PSB em João Pessoa, diante de apelos de diversos filiados, a presidência municipal do PSB estará encaminhando representação ao Conselho de Ética da legenda, “a fim de que o vereador possa responder pela irresponsabilidade que cometeu e, consequentemente, sofrer as sanções partidárias estabelecidas pelo estatuto do PSB”.

Ainda destaca que o vereador Renato Martins, ao longo desses quatro anos em que exerceu o mandato pelo PSB, jamais fez menção alguma “sobre os absurdos que proferiu após a derrota do último domingo (2)”.

Por fim, o presidente do PSB de João Pessoa rechaça por completo as acusações, reafirmando a lisura e o esforço pessoal de cada um dos candidatos eleitos pelo partido no processo deste ano. “E se solidariza com os companheiros e companheiras injustamente atacados pelo vereador derrotado. Ao tempo que recomenda a cada um deles que, além da representação interna no partido, tome as providências individuais para responsabilizar o autor das calúnias no âmbito judicial”, afirmou.

Ronaldo Barbosa afirma que o PSB é um partido que “respeita as diferenças dos seus membros, mas não aceita que essas diferenças sejam pautadas pelo ódio e, especialmente, forjadas na mentira”.

Na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), a sessão ordinária foi esvaziada. A deputada estadual Estela Bezerra não compareceu. Na Câmara de Vereadores de João Pessoa, o vereador Renato Martins não apareceu. 

Léo Bezerra, que foi o mais votado no domingo passado, obtendo 17.016 votos, revelou que vai consultar seus advogados, para avaliar a possibilidade de ingressar na Justiça contra Renato Martins. Ele disse que espera que o vereador repense em suas posições e aceite a derrota nas urnas.

Também eleito vereador pelo PSB, o ex-secretário de esportes Tibério Limeira, disse que não vai se pronunciar sobre o assunto.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.