Início Geral

Retirada de barracas irregulares gera confusão e ambulantes reclamam de truculência, em JP

Esta terça-feira (2) começou com muita confusão na Praça Dom Adauto, Centro de João Pessoa. O motivo foi uma operação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) para retirada de barracas instaladas em áreas consideradas irregulares. A prefeitura alega que os comerciantes sabiam da proibição. Os trabalhadores, no entanto, dizem que não foram avisados da decisão e reclamam de truculência por parte dos agentes. Veja vídeos mais abaixo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Conforme divulgado pela Sedurb, um Termo de Ajustamento de Conduta assinado por vários órgãos definiu que a área não poderia ser ocupada por comerciantes. Este documento teria sido firmado em abril, mas nenhum representante dos ambulantes teria participado da audiência pública. Apesar disso, a prefeitura alega que os trabalhadores foram avisados que não poderiam montar barracas na Praça Dom Adauto.

Porém, os comerciantes afirmam que foram surpreendidos pela ação da Sedurb. À imprensa, o presidente da associação que representa os trabalhadores mostrou documentos que comprovam pagamento de taxa para atuar como ambulantes. A prefeitura argumenta que a liberação diz respeito a atuação em outras localidades, definidas em sorteio, enquanto os comerciantes reforçam que não sabem para onde o material recolhido será levado.

No local da operação, houve muito conflito. Comerciantes gritaram e choraram, alegando truculência por parte dos agentes da Sedurb. Uma mulher chegou a afirmar que teria sido empurrada por um dos profissionais. Os agentes, por sua vez, disseram estar cumprindo determinação judicial e acusaram ambulantes de se apoiarem numa “cultura de invasão”.

A TV Correio esteve na Praça Dom Adauto e registrou imagens da confusão. Confira nos vídeos abaixo. 

 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.