Início Geral

Sabedoria de Ariano conquistou todo o Brasil; relembre frases do poeta paraibano

O escritor e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna, que morreu na tarde desta quarta-feira (23), é considerado um dos maiores autores brasileiros. Autor de obras como Romance d’A Pedra do Reino e O Auto da Compadecida, Ariano Suassuna impressionava por sua sabedoria e chegou a ser considerado um “tesouro nacional” por colegas de profissão. Relembre algumas frases do poeta paraibano.

— Comecei a querer ser escritor aos 12 anos, quando fiz meu primeiro conto. Na época, era um assassino terrível. Quando não sabia o que fazer com um personagem, matava

— Eu tenho a maior convicção de que, com os elementos da chamada arte arcaica, a gente pode fazer uma arte que se projeta até para o futuro

— Há duas raças de gente com quais simpatizo: mentiroso e doido, porque eles são primos dos escritores. (…) Na minha vida não acontece nada. Se eu não mentir, o que é que eu vou contar?

— Não tenho nada contra a cultura universal, mas não posso admitir que se considere sinônimo de universal a cultura de massa. Ela é o contrário da universalidade, é a uniformização

— A massificação procura baixar a qualidade artística para a altura do gosto médio. Em arte, o gosto médio é mais prejudicial do que o mau gosto… Nunca vi um gênio com gosto médio

— Eu acho que a arte, por natureza, não é uma imitação do real, é uma recriação. (…) Se fosse para imitar a realidade do dia a dia, melhor seria ficar com a própria realidade

— Arte pra mim não é produto de mercado. Podem me chamar de romântico. Arte pra mim é missão, vocação e festa

— Tenho duas armas para lutar contra o desespero, a tristeza e até a morte: o riso a cavalo e o galope do sonho. É com isso que enfrento essa dura e fascinante tarefa de viver.

— Não troco o meu ‘oxente’ pelo ‘ok’ de ninguém!

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.