Início Saúde

Saiba o que fazer se mamografia for negada no serviço de saúde público ou privado

Orientação é do Ministério Público da Paraíba (PB), através do Centro de Apoio Operacional em matéria da saúde (CAO Saúde)
Mamografia é realizada mesmo durante a pandemia (Foto: Divulgação/Secom-JP)

Caso haja dificuldade ou negativa do exame de mamografia por parte dos serviços públicos ou conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS), as mulheres devem acionar a Promotoria de Justiça mais próxima. Para saber, basta acessar www.mppb.mp.br/contatospromotorias.

A orientação é do Ministério Público da Paraíba (PB), através do Centro de Apoio Operacional em matéria da saúde (CAO Saúde), que também mobiliza promotores de Justiça que atuam na área sobre o assunto e já realizou uma reunião, no último dia 15 de setembro, com representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) e da ONG Amigos do Peito para tratar da política pública de combate ao câncer de mama no estado.

Na ocasião, o órgão ministerial cobrou informações à própria SES-PB, ao Conselho Regional de Medicina (CRM-PB), à Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), ao Conselho de Secretários Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems-PB) e à ONG sobre as dificuldades enfrentadas para combater e prevenir o câncer de mama na Paraíba.

As informações que devem ser encaminhadas neste início de mês dizem respeito a entraves como a subnotificação de mortes por câncer de mama no estado; a quantidade de mamógrafos fixos e a qualidade dos exames de mamografia realizados por serviços móveis contratados por Municípios do interior do estado; o reduzido número de mamografias realizadas, mesmo havendo exames disponíveis na rede pública de saúde e sobre as consequências mais trágicas dessa realidade: o número de mulheres recebendo o diagnóstico tardio e em estágio avançado da doença e a fila de espera por tratamento.

“A Corregedoria-Geral e a Procuradoria-Geral de Justiça também reforçaram o compromisso da instituição de cobrar dos gestores a efetivação de políticas públicas voltadas à saúde das mulheres, com destaque para o enfrentamento do câncer de mama”, disse o MPPB.

Palavras Chave

JustiçaSaúde
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.