Início Geral

Saúde vai executar plano de prevenção de doenças durante o Carnaval em JP e CG

 

Os sistemas de saúde pública em João Pessoa e Campina Grande vão atuar no combate a doenças infectocontagiosas durante o período carnavalesco.

Leia também: Cidades da PB vão receber ‘fumacê’ contra Aedes aegypti antes e depois do Carnaval

Na Capital, o trabalho será realizado pelo Complexo Hospitalar Clementino Fraga (CHCF). A equipe do ‘Bloco Clementino Folia’ vai participar das principais agremiações do ‘Folia de Rua 2017’, distribuindo 70 mil unidades de material para prevenção de DSTs e HIV, entre preservativos masculino, feminino e lubrificantes, levando saúde preventiva a milhares de foliões que brincam anualmente na capital.

Leia mais Notícias no Portal Correio

A ação terá início nesta sexta-feira (17), no Ponto de Cem Réis, no Centro de João Pessoa, com concentração da equipe de saúde a partir das 18h30, em frente ao Paraíba Palace. Os trabalhos do Clementino Folia seguem no domingo (19), a partir das 18h, na Avenida Epitácio Pessoa, no trajeto do Bloco Virgens de Tambaú, o segundo maior bloco de arrasto de João Pessoa.

Na ‘Quarta-feira de Fogo’, dia 22, o Clementino Folia vai marcar presença no maior bloco de arrasto de João Pessoa, Muriçocas do Miramar. Os profissionais devem ficar na Epitácio Pessoa, a partir das 18h30, com todo o material para distribuição entre os foliões.

As equipes de plantão do Complexo Hospitalar Clementino Fraga devem trabalhar normalmente, 24 horas por dia, durante todo o período do carnaval. A única alteração no expediente será no atendimento ambulatorial, que será suspenso às 17h da sexta-feira (24) e retomado ao meio-dia da quarta-feira de cinzas (1º).

Campina Grande

A Secretaria de Saúde de Campina Grande vai executar um plano de prevenção de doenças durante o Carnaval, período em que a cidade fica repleta de turistas por causa da realização de eventos religiosos e filosóficos. O objetivo é impedir a proliferação de vírus e bactérias.

Entre os dias 20 e 22 de fevereiro serão realizadas coletas de amostras da água utilizada em hotéis e restaurantes da cidade para avaliação da presença de vírus e bactérias causadores de doenças, a exemplo da cólera. O monitoramento também será realizado em hospitais da cidade. Os espaços também receberão material e orientação de uso para o combate permanente aos vírus e bactérias.

A ideia é também identificar focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. “A febre amarela está se espalhando pelo Brasil e, como receberemos visitantes de vários estados, temos que combater o mosquito que é o vetor da doença, para que ele não tenha contato com pessoas que possam chegar à cidade portando o vírus. Por isso, vamos atuar nos hotéis e restaurantes, locais frequentados pelos turistas”, explicou a gerente da Vigilância Ambiental, Rossandra Oliveira.

* Ministério da Saúde registra primeiro caso de febre amarela no Rio Grande do Norte

Os agentes de combate às endemias também utilizarão o carro fumacê nos locais próximos aos eventos religiosos e filosóficos, realizarão panfletagem e farão ações de orientação sobre prevenção para as pessoas. O serviço do Denguezapp, que recebe denúncias de locais com focos do mosquito por aplicativo de mensagens no telefone 083 99991-0553, também funcionará com atenção especial para a ocorrência de focos nos espaços dos eventos.

“É um plano de contingência para prevenir possíveis problemas que tenhamos relacionados a essas doenças. A população não precisa ficar assustada, mas deve colaborar com o trabalho de prevenção”, explicou Rossandra.

 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.