Início Geral

Seis exposições permanecem em cartaz na Estação Cabo Branco em João Pessoa

Seis exposições continuam em cartaz na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, em João Pessoa. Ana Lúcia Pinto, Ana Christina Mesquita, Rizemberg Felipe, Rodolfo Athayde e Márcio Rodrigues estão com trabalhos expostos para a visitação pública neste fim de semana, no primeiro pavimento da Torre Mirante.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

‘Parahybas’

A exposição de Rodolfo Atahyde, assim como o livro que leva o mesmo nome, consiste em um inventário civil e iconográfico que contém as mais atuantes artistas e intelectuais ‘Mulheres da Paraíba’. Entre os nomes estão: Marília Arnaud, Vitória Lima, Marlene Almeida, Alice Vinagre, Zezita Mattos, Soia Lira, Marcélia Cartaxo e outras. Todas fotografadas na sua imagem e identidade que são.

As imagens são não apenas um registro que permite delinear o sutil perfil de cada uma destas mulheres no seu tempo, na sua atitude política e atuação profissional, mas, em outro sentido. É um guia referencial das principais artistas e intelectuais paraibanas (talvez seja essa a primeira iniciativa, tendo, portanto, pretensões históricas) que atuam em várias áreas artísticas e culturais – literatura, cinema, teatro, artes plásticas, música, arte e educação etc.

‘Minha’lma Erótica’

Da artista plástica Ana Christina Mesquita Melo, a exposição permanece em cartaz até o dia 20 de novembro, com entrada gratuita e classificação indicativa de 18 anos. A mostra teve como base um poema de Adélia Prado “Erótica”, adaptado para artes plásticas por meio de esculturas de mulheres em papel machê, técnica que a artista vem desenvolvendo aprimorando a cada nova exposição. No espaço expositivo do primeiro pavimento da Torre Mirante, o visitante vai encontrar 30 esculturas em tamanhos variados, usando o papel machê com pintura acrílica.

‘Nós’

Do artista plástico Márcio Rodrigues, a exposição ficará em cartaz até o dia 12 de dezembro. No local o visitante vai encontrar oito objetos artísticos em vários formados (painéis, totens e potes), produzidos em terracota (paper clay), com imagens em alto e baixo relevo, com engobes coloridos, queimados a 980 graus, decorados com grafismo indígenas e iconografias da natureza local, coloridos com a própria terra que lhes deu forma.

‘One World’

De Rizemberg Felipe, a exposição é fruto de viagens que fez à Índia, Nepal, Peru e Cuba. O visitante vai encontrar no primeiro pavimento da Torre Mirante 36 fotografias coloridas que medem 63 por 40 centímetros.

‘Simetria do Tempo’

 A exposição de autoria da artista plástica Ana Lúcia Pinto fica em cartaz até o dia 20 de novembro. No local, o público poderá conferir 15 telas, duas esculturas e quatro objetos de parede que contam um pouco da trajetória de Ana Lúcia, que comemora 23 anos de atividade no mundo das artes plásticas e visuais. A arte abstrata de Ana Lúcia é claramente identificável no uso das cores (tons amarelos, pastéis, cinza, beges, marrons, vermelho) e seus objetos geométricos (círculos, quadrados, triângulos), bem como no uso de materiais para sua composição (pedras, cordão e outros).

‘Bayeux no Brasil e na França’

Realizada pela Organização Não-Governamental (ONG) Aliança Bayeux Franco-Brasileira, a exposição visa divulgar, tanto para a população francesa como para a população brasileira, a história das cidades que permaneceram praticamente esquecida ou desconhecida por quase 70 anos, chamando a atenção do público e, sobretudo da população brasileira, para a importância de salvaguardar a natureza, os monumentos históricos, que estão sendo destruídos pelo esquecimento por parte de todos aqueles que deveriam ter o dever de cuidar e preservar.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.