Moeda: Clima: Marés:
Início Entretenimento

Ser ‘digital influencer’ exige planejamento e responsabilidade

Se engana quem pensa que ser ‘blogueira’ ou digital influencer se resume a receber mimos e postar fotos nas mídias sociais. A nova profissão exige planejamento, marketing e muita responsabilidade.

Hiane Luiza ( @hianeluiza_ )

O trabalho pode começar cedo. Hiane Luiza, de apenas 17 anos, conta com quase 40 mil seguidores em sua conta no Instagram e já fechou parcerias com empresas internacionais, como Polaroid e Coca-Cola. Para a influenciadora, apesar da responsabilidade, ela procura levar a relação com os seguidores da maneira mais tranquila possível. “Minha mãe que reclama [risos]. Eu tenho e não tenho certa responsabilidade, pois eu procuro sempre ser bem espontânea nas minhas postagens”, revela Hiane.

Vanessa Targino ( @vanessatargino )

Já Vanessa Targino adota outro perfil. Formada em Moda, ela garante que os ‘looks’ e dicas de moda são o que mais fazem sucesso entre seus seguidores. “Comecei a postar foto das minhas roupas, as pessoas curtiram bastante e a partir daí surgiu a primeira parceria com loja, e assim começou”, diz. Foi dando dicas de moda e preços de roupas que Diene Toscano fez sucesso.

Diene Toscano ( @achadinhosdanega )

Se você ouvir o nome Diene Toscano, talvez não saiba quem é, mas certamente já ouviu falar no perfil ‘Achadinhos da Nega’. A digital influencer conta atualmente com 190 mil seguidores, para quem divulga roupas, sapatos, produtos e serviços com preço acessível. “É difícil a gente ter noção da quantidade de seguidores que temos. Eu só fui ter a dimensão quando eu comecei a ver as pessoas dizendo que viram minhas dicas, foram lá, compraram e ficaram satisfeitas”, garante Diene.

A psicologia explica

Se engana quem acha que o fenômeno dos influenciadores é algo atual. Para o psicólogo Marcos Lacerda, essa relação existe desde sempre, mas o suporte mudou.

“Antes disso, as pessoas seguiam quem se destacava no rádio, no cinema e depois  na televisão. As pessoas seguem quem, de alguma forma positiva, se destaca socialmente e fazem isso por verem naquela imagem o que elas próprias gostariam de ser. Fama, dinheiro, sucesso e reconhecimento social são elementos muito mobilizadores da mente humana. Em outras palavras: as pessoas seguem qualquer pessoa sobre a qual elas possam projetar suas idealizações”, relata o especialista.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.