Início Notícias

Serviços de saúde e cirurgias voltam a funcionar em Campina

Depois de uma semana de restrições por causa da falta de combustível e de insumos em função da greve dos caminhoneiros, a Secretaria de Saúde de Campina Grande voltou a funcionar com todos os seus serviços regularmente. Durante o período de desabastecimento, um esquema especial foi montado e os serviços de urgência e emergência funcionaram sem nenhum dano.

Nesta quarta-feira (30), todas as Unidades Básicas de Saúde já retornaram as atividades. O Hospital Municipal Pedro I também voltou a realizar as cirurgias eletivas e o Banco de Leite Humano Doutor Virgílio Brasileiro, do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), tornou a fazer a coleta domiciliar. O trabalho da Gerência de Vigilância Sanitária (Gevisa) também já foi normalizado.

Esses serviços tinham sido suspensos para garantir combustível para o Samu 192, as Unidades de Pronto Atendimento e o transporte de pacientes que fazem hemodiálise, serviços que são urgentes e prioritários. Também estão sendo abastecidas as farmácias das UBS e distribuídas as vacinas da gripe, serviço que ficou comprometido durante a greve. A campanha de vacinação, inclusive, que terminaria na próxima sexta-feira, foi adiada em função deste imprevisto e vai agora até o dia 15 de junho.

“Realizamos um plano de contingenciamento e garantimos a oferta dos serviços essenciais e o máximo de serviços secundários durante o período de desabastecimento. Agora estamos retornando os demais trabalhos com segurança”, explicou a Secretária de Saúde, Luzia Pinto.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.