Sindicato dos oficiais de justi?a da Para?ba entra com a??o contra o CNJ

17
COMPARTILHE

O Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba (Sindojus-PB) impetrou no Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança contra o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), pedindo que o Tribunal de Justiça da Paraíba cumpra a Resolução 153 do CNJ e inclua no orçamento do Estado as verbas necessárias ao pagamento das diligências realizadas pelos oficiais de justiça.

Leia mais Notícias do Portal Correio

A ação, de relatoria do ministro Roberto Barroso, requer ainda que, caso não sejam pagos os devidos valores, o TJPB garanta outros meios para a realização das diligências dos oficiais de justiça, a exemplo de viaturas abastecidas visando o pronto estabelecimento dos serviços desses profissionais aos jurisdicionados da Paraíba.

O mesmo documento solicita também que seja reconhecida violação da Constituição Federal declarando ilegalidade no corte de 50% a 100% da remuneração bruta dos oficiais de justiça do Estado da Paraíba, decidida pelo conselheiro do CNJ Fabiano Silveira.

O presidente do Sindojus-PB, Benedito Fonseca, alega que está sendo danoso para a categoria manter com verba própria a realização de inúmeras diligências. “A presidência do Sindojus-PB é favorável a cobrança de que os oficiais de justiça, já tão sobrecarregados de mandados, sejam remunerados pelo excesso de trabalho”, disse Benedito Fonseca.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas