concerto
Orquestra Sinfônica da Paraíba (Foto: Divulgação/Thercles Silva)

Sinfônica da Paraíba faz concerto com regência do paulista Luís Gustavo Petri

Concerto acontece, nesta quinta-feira (8), às 20h30, no Espaço Cultural, com a participação do violinista Thiago Formiga como solista. Os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)

45
COMPARTILHE

Obras dos compositores eruditos Tchaikovsky e Dvorak, do período romântico, são os destaques do concerto desta semana da Orquestra Sinfônica da Paraíba, que terá regência do maestro, compositor e pianista paulista Luís Gustavo Petri, fundador e regente titular da Sinfônica de Santos. O concerto acontece, nesta quinta-feira (8), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, com a participação do violinista Thiago Formiga como solista. Os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

A apresentação terá início com a execução do “Concerto para Violino e Orquestra em Ré Maior, Op. 35”, do compositor romântico russo Peter Ilyich Tchaikovsky (1840-1893), que pelo vigor e criatividade de sua obra se transformou em um dos mais populares e reconhecidos autores da música clássica de todos os tempos. O concerto terá como solista o violinista pessoense Thiago Formiga, spalla da Orquestra Sinfônica da Paraíba e professor de violino do projeto social Orquestra Criança Cidadã.

Em seguida, a orquestra vai executar a “Sinfonia n. 9 ‘Novo Mundo’ em Mi menor, Op. 95”, do compositor checo da Era Romântica, Antonín Dvorák (1841-1904), que aplicou nas suas obras algumas das características da música popular da Morávia e da sua terra natal, a Boémia (que atualmente integra a República Checa).

O maestro Luís Gustavo Petri, que esteve na Paraíba há mais de dez anos para reger a OSPB, disse que é uma honra estar de volta. “Estou muito animado com o retorno a essa cidade que eu acho uma das mais bonitas do Brasil”, enfatizou. Em relação ao programa, o maestro afirmou que são duas obras muito fortes do romantismo. “O concerto de violino de Tchaikovsky, que é um dos pilares da história do concerto para violino, talvez seja um dos mais tocados no mundo. É uma peça emocionante, uma peça que dificilmente quem ouve da primeira vez não se apaixona, e eu tenho certeza que isso não vai ser diferente nesse concerto na Paraíba”

De acordo com o maestro, acontece o mesmo com a Sinfonia do Novo Mundo, de Dvorák, “que é um compositor extremamente produtivo. Fez ópera, concerto, sinfonia, música de câmera; é um dos compositores que mais escreveu na história da música e essa sinfonia representa uma época muito feliz da vida dele, quando ele foi para os Estados Unidos, com reconhecimento mundial, e fez uma obra grande, forte, também muito emocionante. Eu estou muito animado para esse concerto, animado pra rever amigos e essa cidade maravilhosa”, finalizou.

Próximos concertos

A Orquestra Sinfônica da Paraíba volta à Sala de Concertos Maestro José Siqueira no dia 6 de dezembro. A Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba tem apresentações marcadas para os dias 22 de novembro e 2 de dezembro, na Sala de Concertos. No dia 12 de dezembro, fará o Concerto de Natal no Átrio da Igreja de São Francisco, no Centro da Capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias mais lidas