Início Geral

SMS realiza dia D de combate ao Aedes nos bairros da Capital

Mesmo com o Índice de Infestação Predial (IIP) da capital tendo sido considerado baixo (0,3%) as ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Gvaz), para o combate do mosquito Aedes aegypti não param. Nessa sexta-feira (25) está sendo realizado o dia D de combate ao vetor em todos os bairros da capital.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Ao longo do dia os agentes de vigilância ambiental estão realizando inspeções em terrenos e sucatas com uso de fumacê e orientações de combate ao mosquito para os responsáveis pelos estabelecimentos; eliminação de focos e uso de larvicidas em pontos estratégicos, a exemplo de borracharias e locais de acúmulo de material reciclável, além de orientações à população sobre o combate ao mosquito transmissor a dengue, zika e chikungunya.

Silvio Ribeiro, diretor de Vigilância em Saúde da SMS, explica que o principal objetivo da ação é manter baixo o índice de infestação da cidade. “O verão está chegando e é um dos períodos mais favoráveis à reprodução do mosquito por conta das chuvas inconstantes, se começamos as ações de combate nesse momento conseguimos quebrar o ciclo de reprodução do mosquito e manter baixo o índice de infestação, consequentemente evitamos a proliferação desse vetor”, explica Sílvio.

Para Severino Rodrigues, dono de uma sucata localizada no bairro do Roger, essas ações de combate ao mosquito são fundamentais. “É muito importante porque está evitando que um mosquito que só causa doenças e outras complicações se reproduza”, comenta o morador do Roger.

A ação desta sexta-feira faz parte da programação da campanha em combate ao mosquito Aedes aegypti, e marca o início da ‘Operação de verão contra o mosquito’, que terá atividades preventivas todas as sextas-feiras até o final do verão. Durante a operação de verão serão realizadas tanto ações em campo com aplicação de larvicidas e inspeção de locais, quanto palestras em escolas municipais e da rede privada sobre o combate ao mosquito e seu ciclo evolutivo.

Ciclo de vida – O Aedes aegytpi prefere o ambiente úmido para colocar seus ovos, que podem sobreviver até 450 dias nesse local. Bastam alguns milímetros de água para eles eclodirem e, em uma semana, transformarem-se em mosquitos adultos. O ciclo de vida do mosquito é de 35 dias, mas o número de pessoas que ele pode infectar é ilimitado.

Denúncia – Em caso de suspeita de focos do Aedes aegypti em terrenos ou imóveis fechados, os moradores da Capital podem contactar o Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS através dos números telefônicos 0800-282-7959 e 3214-5718 ou ainda enviar um email para [email protected]

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.